segunda-feira, 21 de janeiro de 2008

Hambúrguer de caju

A queridíssima Flavia deu a letra e eu consegui achar o link pra receita. O Globo Repórter falou esses dias sobre um hambúrguer de caju, uma idéia super original e parece que bem fácil de fazer.

O estado do Ceará é o maior produtor brasileiro de caju, mas só a castanha tem mercado. A polpa quase não é aproveitada. Então, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (o Senar) criou essa receita pra evitar o desperdício. A polpa é batida no liquidificador e peneirada para tirar o suco (que você toma). Depois, é temperada e vira o hambúrguer - cruelty free - prontinho pra ser frito.

O link pro texto inteiro, incluindo a receita está aqui.

Se alguém experimentar, conte aqui e mande fotos se puder!

5 comentários:

Fernanda França disse...

A pesquisa não respondi por vergonha, rs... bom, eu sempre comi carne, mas nunca curti muito a idéia e há dois meses parei com a carne vermelha, mas ainda consumo aves e peixes. O meu tempo é demorado, mas preciso respeitá-lo, porque é uma decisão difícil e vai contra muita gente (imagina eu explicar que não, não quero esse bife). Mas estou tentando. E mais: eu como pouca carne que falei, gosto mesmo do que é natural. Por isso adorei as receitas e essa do caju eu quero fazer, resta achar o caju! Beijo grande.

Andréa N. disse...

Obrigada pelo comentário honesto, Fernanda! E não se sinta envergonhada aqui, não. Neste blog respeita-se a todos e você, pelo visto é uma pessoa responsável e cuidadosa, não só consigo mesma, mas com as pessoas a sua volta. Esse é o caminho! Vá devagar, no seu timing, e enquanto isso, experimentando receitas veganas gostosas. Beijão.

Flávia disse...

Dea, obrigada pelo queridíssima ;) e agora é só esperar a outra safra de caju! O cajueiro aqui de casa não perde por esperar.....
Beijos

Aleksandra Pereira disse...

A família da minha mãe é de Natal, Rio Grande do Norte. Minha mãe inclusive volta de lá amanhã, e disse que deu muito cajú, e o chão estava forrado de manga, tiveram que enterrar várias (Buáááááá!!! eu não estava lá).

Essa história do hambúrguer de cajú eu cresci escutando, não tanto como hamburguer, mas como bife. Minha mãe conta que um dia que o tio cozinhou na casa dela lhe fez um bife delicioso que ela comeu com gosto achando que era carne, e ele só de olho, para no final deixar a criançada boba ao contar que era cajú bem temperadinho!

beijo

Anônimo disse...

Oi galerinha, tudo bem?
Sou Larissa e sou estudante do curso de Engenharia de Alimentos na UEFS (Universidade Estadual de Feira de Santana, na Bahia) e existe um projeto em andamento sobre,exatamente, essa queridissima fibra do caju. Estou fazendo a análise físico-química do hamburguer preparado a partir fibra do caju e sinto-me bastante satisfeita com a parte sensorial do produto. Ainda estamos fazendo as análises,portanto não posso adiantar para vocês, mas desde já confesso a minha plena satisfação e ofereço a minha dica: Vale a pena consumir, é muito bom!

Posts similares

Related Posts with Thumbnails