sábado, 31 de maio de 2008

Rolinhos de verão (summer rolls)

Esse é o aperitivo que eu mais curto preparar. O processo é fácil e o resultado é tão bonito e gostoso, que sempre impressiona. Use o recheio e molho que você quiser. Varie. Crie. (E depois me conte). Esse é um aperitivo leve e muito saboroso e tem origem no Oriente. A folha de arroz, usada pra enrolar, pode ser encontrada em supermercados ou em lojas de produtos orientais.

Para o recheio, com algumas variações dependendo do que eu encontro no mercado ou já tenho na geladeira, geralmente eu uso alface lisa (que vai na base e ajuda a segurar os outros ingredientes no lugar enquanto você enrola), cenoura crua cortada em palitos finos, manjericão fresco e tofu firme cortado em tiras. Pimentão vermelho também funciona bem por causa da cor, ou pepino cortado em tiras finas, pedaços de abacate e até manga. Outro ingrediente ótimo para o recheio é um macarrão oriental bem fininho, de arroz, chamado aqui de rice vermicelli.

Para enrolar, primeiro prepare o papel de arroz. Ele é redondo e você o mergulha em água morna por 2 minutos de cada lado. Ele vai amolecer. Coloque-o numa superfície lisa; o recheio vai por cima. Não sei se dá pra ver direito, mas no fundo da foto acima, transparente, está a folha de papel de arroz. Em cima dela coloquei uma folha de alface, um pouco da cenoura, uma ou duas tiras do tofu e umas duas folhas de manjericão. Pitada de sal e pimenta, claro, sempre.

Enrole como quiser. A folha de arroz é fácil porque é meio elástica e gruda fácil na borda. Eu enrolo começando pela parte próxima a mim, fecho os dois lados e enrolo mais um pouco até o final. Deixe o rolo inteiro assim, como aparece na foto, descansando por 1 minuto, e então corte-o ao meio ou em pedaços, transversalmente, com uma faca bem afiada.

O molho de amendoim, que complementa maravilhosamente qualquer prato que leve manjericão, foi feito com manteiga de amendoim orgânica, um pouquinho de água pra dissolvê-la, alho em pó, uma pitada de óleo de gergelim, molho de soja e gengibre picadinho. Hmmm, a boca já encheu de água...

Bom sabadão!

quinta-feira, 29 de maio de 2008

Forest Whitaker (e filha) pelos animais


Order a FREE 'Vegetarian Starter Kit' at GoVeg.com.

Adoro esse homem!

----

Forest: Hahá... tá pronta? Eu sou Forest Whitaker, pelo PETA, Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais. E esta é minha filha, True.

True: Oi!

Forest: A vida é cheia de escolhas. Muitos anos atrás eu escolhi me tornar vegetariano. E foi uma das melhores escolhas que eu já fiz. E já que o pai da True era vegetariano, ela decidiu ser vegetariana também. Você pode resolver tornar-se vegetariano pra ser mais saudável, pelo meio-ambiente, ou você pode ser como a True e eu, que simplesmente decidimos que não queríamos mais comer carne.

True: Eu amo os animais e adoro ser vegetariana.

Forest: Eu sou Forest Whitaker.

True: E eu sou True Whitaker.

Forest: E nós somos... True: E sou...

Juntos: Nós somos vegetarianos!

-----

Via PETA. Versão minha.

quarta-feira, 28 de maio de 2008

Milho, arroz integral, tofu assado, saladinha

Nada mais simples, fácil de preparar, super nutritivo e delicioso. Você já deve ter ouvido falar que quanto mais colorido for o seu prato, mais nutritivo, né? Pois é verdade. A natureza é sábia. Quanto mais variadas as cores dos alimentos, mais variada é a quantidade de nutrientes no seu prato. Fácil, né?

A verdura do lado do tofu é espinafre que foi salteado numa frigideira média, com cogumelos e pimentão vermelho, molho de soja e alho, muito alho. A salada inclui vagem, tomate, cebola e nozes. Um pouquinho de azeite de oliva e uma pitada de sal e pronto.

Prepare o milho verde e o arroz integral do seu jeito favorito. O tofu foi assado no forno (na grelha, a parte mais baixa), um dos jeitos mais simples de preparar tofu e com um resultado sempre maravilhoso.

Uma semana gostosa, colorida, nutritiva e feliz pra todos!

terça-feira, 27 de maio de 2008

sexta-feira, 23 de maio de 2008

Omelete vegano? Sério?

Sim! Pedi pro marido testar essa receita que achei no blog Fat Free Vegan e não é que ficou muito legal? Ele não usou todos os ingredientes e nem o recheio sugerido (aliás, ele não usou recheio nenhum nessa primeira vez). R apenas baseou-se na receita de lá e deu uma improvisada em cima, como bom jazz musician. :) E o resultado foi esse espetáculo. Não, não espere que um omelete vegano tenha o mesmo sabor que um omelete feito com ovos de galinha, né?! Mas esse nem foi o nosso objetivo. O lance legal da história foi imitar o visual perfeitamente e ter um prato tão delicioso quanto, só que sem a parte cruel de ter que participar do tratamento horrendo que as galinhas poedeiras recebem nas fazendas-fábricas. Deus me livre!

Omelete vegano pra uma pessoa:


  • 1/2 pacote de silken tofu light (R usou a versão normal, não a light)
  • 1 colher (sopa) de leite de soja
  • 1 colher (sopa) de levedura nutricional
  • 1 colher (sopa) de amido de batata (ou de milho)
  • 1 colher (chá) de tahini
  • 1/8 colher (chá) de cebola em pó (R usou alho em pó em vez de cebola)
  • 1/8 colher (chá) de turmérico ou coloral- só pra dar uma corzinha
  • Sal a gosto
  • 1 pitada de pimenta chipotle ou páprica defumada (R usou a páprica)
Misture bem todos os ingredientes até ficar uma mistura macia. Pra isso, R usou um mini-liqüidificador de mão.

Ponha um pouco de azeite de oliva na frigideira e aqueça-a a uma temperatura média-alta. Despeje a mistura no centro da frigideira e com uma espátula de plástico, acomode a mistura como se estivesse fazendo uma panqueca ou crepe. Se for acrescentar recheio (cogumelos ou espinafre são uma ótima pedida!), agora é a hora. Então, diminua o fogo e deixe cozinhar por uns 2 minutos, até que as pontas fiquem bem secas. Se não estiver usando recheio, vire o omelete com uma espátula, pra cozinhar do outro lado. Se tiver colocado um recheio por cima, apenas "feche" metade do omelete e vire-o com cuidado pra fritar mais um pouquinho do outro lado. Quando estiver dourado, passe-o para um prato e sirva enquanto ainda estiver bem quente.

Servimos o omelete vegano com um pouco de salsa mexicana em cima (feita com tomate e cebola picados, grãos de feijão preto cozido, coentro fresco picado, sal e pimenta) e uma pitada de Tabasco. E do lado, a metade de um "english muffin" torrado, com margarina vegana- que derreteu naturalmente ao calor da torrada. D*E*L*Í*C*I*A!

Bom final de semana!

quinta-feira, 22 de maio de 2008

Fotos da Parada do Orgulho Veggie...

...que aconteceu domingo passado aqui no Village, em Nova York, e infelizmente eu não pude conferir pessoalmente.

All photos by Elaine Vigneault. Pra ler mais sobre o evento, passa lá no blog dela.

Go Vegan!

terça-feira, 20 de maio de 2008

Paella mix

Como a querida Denise bem lembrou lá na minha outra casinha, estamos na Semana Mundial do Vegetarianismo. Se você se interessa pelo assunto, aproveite pra pesquisar por aí como o vegetarianismo contribui, não só para o bem estar animal, mas para um mundo melhor, mais sustentável, e para a saúde da humanidade. E nada melhor pra comemorar do que com receitinhas deliciosas e livres de crueldade, né?!


A gente adora uma boa paella ou um bom e velho risoto, já falei sobre isso várias vezes aqui. São pratos tão gostosos, que ao mesmo tempo em que encantam os olhos, nutrem e dão aquela sensação gostosa de barriga cheia, hehe, e ainda têm um aroma e sabor que aguçam o apetite de uma forma única. A paella tem origem na Espanha e o risoto na Itália, dois países cuja culinária não existe quem não goste, né? E sim, é possível preparar paellas e risotos veganos e você pode variar os ingredientes como quiser.

A receita pra essa paella foi a mesma usada na paella de aspargos. A diferença é que desta vez usamos outros ingredientes em vez dos aspargos, como tomates, cogumelos e lingüiça vegana. O resultado, mais uma vez, ficou da pontinha da orelha. Com aquele detalhe que a gente não pode esquecer de ressaltar: nenhum animal foi ferido na preparação deste prato. :)

segunda-feira, 19 de maio de 2008

Da série "Adopted!"

Desta vez foi o gatinho Finster- ele pôde ser adotado graças à nossa contribuição mensal à ASPCA (Sociedade Americana de Prevenção à Crueldade aos Animais).

Da outra vez foi o cãozinho McKenzie. Adoro esses postais que eles mandam pra mostrar de uma forma mais concreta que a nossa contribuição efetivamente ajuda na adoção desses bichinhos.

Lembre-se: se quiser um bicho de estimação, NÃO COMPRE, ADOTE.

Pra fazer uma doação pra ASPCA por telefone (e ganhar uma camiseta bem legal) ligue pra 800- 628-0028.

domingo, 18 de maio de 2008

Mini-abóbora recheada com chili

A mini-abóbora, aqui chamada de "acorn squash", fica boa de qualquer jeito que você prepare. As sementes de abóbora, por exemplo, podem ser torradas e são um delicioso tira-gosto. A mini-abóbora geralmente é assada, mas pode também ser preparada no microondas, salteada ou cozida no vapor. Até sopa de abóbora fica um espetáculo, já experimentou?

Este tipo de abóbora não é tão rico em beta-caroteno como os outros (a abobrinha, por exemplo), mas é uma excelente fonte de fibras e potássio e em menor escala, de vitaminas C e B, magnésio e manganês.

Acho que a receita mais simples de recheio pra uma mini-abóbora é essa que R fez outro dia, com chili (comprado pronto).

O chili é um primo das sopas e um famoso prato mexicano. É como se fosse uma sopa mais grossa e é feito com grãos de feijão, cebola e especiarias. Geralmente é apimentado, mas dá pra fazer ou comprar pronto com um sabor menos picante. Esta é a marca que a gente compra.

Pra preparar a mini-abóbora recheada, escolha uma bem verde por fora, lave-a com água e corte-a ao meio. Com uma colher, retire as sementes do meio e cave um pouco mais pra prencher com o chili, mas não muito fundo- não desperdice a carninha da abóbora. Ponha as duas metades, viradas pra baixo, numa fôrma com um pouco de água e leve ao forno em fogo médio-alto por uns 25 minutos. Retire-as do forno e com uma colher coloque o chili dentro. Polvilhe com queijo vegano ralado (opcional) e volte a pôr as metades na fôrma - dessa vez sem água - e, claro, viradas pra cima mesmo. Deixe no forno em temperatura baixa por uns 15 minutos.

Servimos com uma porção generosa de salada crua de cenoura, alface, cebola, tomates e brotos de alfafa. Hmmm...bom demais!

sábado, 17 de maio de 2008

Veganos com muito orgulho

Amanhã, aqui em em Nova York, tem a "Parada do Orgulho Veggie". A Veggie Pride Parade acontece no Village e reúne veganos, vegetarianos e todos os simpatizantes, incluindo ativistas pelos direitos animais, ambientalistas, etc. E como toda boa parada americana, vai haver apresentações e concursos de fantasia. Se eu conseguir passar por lá, trago fotos pra cá, com certeza.

Pra mais detalhes sobre o desfile, dê um pulo na página oficial.

Via Vegan Soapbox

sexta-feira, 16 de maio de 2008

Como tornar-se vegano*

Algumas dicas de como entrar para o clube dos bons...err.. digo, veganos: :)

1. Simplesmente vire vegano, agora. Pare de consumir produtos animais hoje mesmo.
2. Encontre alguns livros de culinária vegana e comece a preparar alimentos livres de crueldade.
3. Faça um desafio de 30 dias. Seja vegano por um período pré-estipulado, como 30 dias, e veja como se sente.
4. Seja vegano 1 dia por semana. Depois expanda pra 2 dias por semana e depois mais...
5. Seja vegano em casa. Não permita nenhum produto animal na sua casa. Prepare só alimentos veganos.
6. Seja vegano quando sair pra comer fora.
7. Faça amigos veganos. Encontre-os na sua escola, faculdade, trabalho, grupo online ou fóruns de discussão veganos.
8. Pare de consumir laticínios.
9. Descubra novas comidas veganas.

*Dicas da Elaine Vigneault (dê um pulo lá e veja o video que ela fez).

Eu acrescento a décima dica por conta própria: procure saber (tanto através de livros quanto de sites como o Peta, em inglês, ou o PEA, em português, ou mesmo através das dezenas de videos no YouTube) como a carne, o leite, os ovos e o queijo que você consome, foram parar na sua mesa. A agressividade e violência com que os animais são tratados vai te dar tanto nojo e repulsa, que você vai virar vegano rapidinho, e com o maior gosto. Prometo. Sério, não feche os olhos para o que acontece com esses animais e recuse-se a participar da tortura e carnificina. Procure saber e seja responsável pelo que você consome.

Go vegan!

quarta-feira, 14 de maio de 2008

Aperitivos veganos

A visita de minhas caras amigas inspirou este post. Pra receber os amigos em casa, idéias de aperitivos veganos são ilimitadas. Comece pelos crus: espetinhos de frutas, frutas secas e azeitonas bem temperadas, por exemplo.

Outra opção, no caso de você saber direitinho o que seus amigos curtem, é "veganizar" um aperitivo favorito. Por exemplo, em vez de ovos recheados, que tal canapés com aquele patê esperto?

Os petiscos da primeira foto são azeitonas recheadas com pimentão vermelho e castanhas-do-Pará (ricas em proteína). Os da foto ao lado são tremoços (aqui chamados "Lupini beans"), e para as cenouras, as fatias de pão tipo baguete e as tiras de abobrinha crua: hummus e guacamole.

Todos esses aperitivos acompanham muito bem uma cerveja gelada, um whiskinho com gelo, bloody mary, tequila... um brinde, então, às comidas veganas - deliciosas, divertidas e inofensivas aos animais!

E um brinde aos amigos verdadeiros!

terça-feira, 6 de maio de 2008

Um oi rapidinho

Dando um trato na casa e no corpinho... Férias curtas, mas merecidíssimas e amigas queridas vindo do Brasil pra conhecer a cidade mais linda do mundo!

Tô tão inspirada e animada. Deve ser o perfume das flores, que segue você por toda a parte aqui. Limpando a casa e cantando junto, hoje vou também cortar o cabelo e preparar a listinha de supermercado pra gente cozinhar delícias veganas pras convidadas de honra.

Como é bom ter amigos!

Uma semana excelente pra todos!

sábado, 3 de maio de 2008

Filés de grão-de-bico

Essa receita a gente tirou do livro *Veganomicon, um sucesso fenomenal entre veganos aqui nos EUA. Veganomicon traz receitas deliciosas e dicas interessantes. E vende na amazon.com.

Filés de grão-de-bico

Ingredientes:

1 xícara de grãos-de-bico cozidos
2 colheres de azeite de oliva
1/2 xícara de farinha de glúten
1/2 xícara de farinha de rosca
1/4 de xícara de caldo de vegetais ou água
2 colheres (sopa) de molho shoyu
2 dentes de alho, prensados ou ralados
1/2 colher (chá) de casca de limão picada
1/2 colher (chá) de tomilho seco
1/2 colher (chá) de páprica
1/4 de colher (chá) de sálvia picada
Azeite de oliva pra fritar

Numa tigela, amasse os grãos-de-bico com o azeite até que nenhum grão fique inteiro. Adicione todos os outros ingredientes e misture-os com as mãos por uns 3 minutos, até que você comece a ver a massa ficar mais fibrosa e com uma consistência comprida.

Pré-aqueça uma panela de ferro grande. Enquanto isso, divida a massa que você misturou em 4 pedaços retangulares iguais, os filés da foto. Se for preciso, primeiro estique a massa numa superfície lisa com um rolo de macarrão, e aí corte em filés retangulares. O livro indica que essa receita rende 4 filés, mas isso depende do tamanho que você os corta. Nós fizemos uns 6 filés com os mesmos ingredientes. Basta esticar melhor a massa com o rolo de macarrão.

Ponha um pouco de azeite na panela de ferro. Coloque os filés na panela e frite por uns 6 ou 7 minutos. Adicione mais azeite, se for preciso, quando fritá-los do outro lado. Estarão prontos quando ficarem dourados e firmes.

Se não quiser fritá-los, você pode assá-los no forno. Pré-aqueça o forno a uns 180 graus Celsius numa fôrma untada com um pouquinho de azeite de oliva. Pincele os dois lados dos filés com mais azeite e asse por uns 20 minutos. Então, vire os filés e asse-os por mais uns 10 minutos até que fiquem firmes e dourados.

Para o molho dos filés, usamos um molho instantâneo vegano delicioso, mas você pode usar o molho que quiser ou nenhum molho, inclusive. Servimos com salada fresca e nosso querido purê de batatas. D-E-L-Í-C-I-A!

Bom final de semana, com sabor, e claro, sem tortura animal, só muito amor e compaixão pelos nossos queridíssimos animais!!

*Uma das autoras de Veganomicon é a Isa C. Moskowitz.

sexta-feira, 2 de maio de 2008

Sorvete de chocolate e manteiga de amendoim

Uma das nossas sobremesas favoritas, essa marca de sorvete é completamente vegana e deliciosa. Recomendo muito à todas as formiguinhas de plantão. :)

Happy (vegan) Friday!

quinta-feira, 1 de maio de 2008

O que os veganos comem?

Agora é sério, sem video cheio de comidinhas gostosas pra dar água na boca:

Veganos gostam de todo tipo de plantas comestíveis (como frutas, verduras, grãos, nozes, sementes, legumes) e fungos (cogumelos variados), e pratos feitos com elas.

Veganos escolhem não comer qualquer comida que seja derivada de animais vivos ou mortos - nenhum tipo de carne (vermelha, branca, porco, peixe, frutos do mar, etc.), nenhum leite animal (e nenhum laticínio: iogurte ou queijo de vaca, ovelha, cabra, etc.), nenhum tipo de ovo, mel, e nenhum outro produto animal (gelatina, carmim [ácido carmínico], etc.).

Encontrar comida vegana é mais fácil hoje em dia. Dá pra comprar queijo vegano, chocolate vegano, sorvete vegano, maionese vegana, salsicha vegana, iogurte vegano, hamburger vegano...as escolhas são infinitas (principalmente aqui nos EUA). Comidas sem ingredientes animais também são cada mais fáceis de se achar, já que mais e mais companhias têm adotado marcas específicas em suas embalagens, como essa ao lado, da Sociedade Vegana.

Se você prefere preparar sua própria comida, ou se onde você mora é mais difícil encontrar comidinhas veganas prontas, como as que eu citei acima, não só este blog, mas a maioria dos links na barra direita deste blog (nacionais e internacionais), indicam ótimas receitas. A variedade é gigante.

Claro que alimentação não é só prazer - envolve também nutrição. Pra garantir que você seja super-saudável, não faltam pirâmides, tabelas e informações por aí afora. É só dar uma busca na net. Eu recomendo também os bons e velhos livros, que podem ser encontrados em lojas ou bibliotecas. Um deles é o Becoming Vegan, à venda na amazon.com. E se você tiver uma boa sugestão de livro sobre como tornar-se vegano, em português, por favor conte aqui.

Então, informe-se. Procure tudo o que puder sobre o que é bom pra você e o que não é. Leia, pesquise, e divirta-se!

Via Vegan Society.

Posts similares

Related Posts with Thumbnails