terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Feliz Natal e Próspero Ano Novo!

A todos os que visitam este blog, veganos ou não, um excelente 2009! E nesse ano que entra, um mundo com mais compaixão pelos animais!

domingo, 21 de dezembro de 2008

Lista do que NÃO usar

Essa lista mostra tudo o que nós veganos NÃO consumimos. Quando lemos as listas infinitas de ingredientes de algum novo produto comestível ou etiqueta de roupa, bula de remédio, cardápio de restaurante, etc., é por esses nomes que procuramos. Ela também é útil pra você que vai hospedar um amigo ou parente vegano ou simplesmente cozinhar pra ele. Se a palavra aparece nessa lista, esqueça, nós não estamos interessados.

A lista está em inglês, mas é MUITO útil. Se você não entender alguma coisa é só avisar ali nos comentários e eu traduzo (ou tento). :)

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Wrap no almoço

Correria de final de ano não é moleza. Recheei esse wrap de tortilla de espinafre com hummus caseiro, cenoura e pepino descascados e cortados em palitos, brotos de feijão crus e 1/2 veggie burguer cozido cortado em tiras. Tudo muito prático. E delicioso, claro. :)

A receita de hummus caseiro está aqui, e o passo a passo desse sanduíche sensacional (e light!), eu postei já faz um tempinho. Enjoy!

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Couve-de-Bruxelas dourada

A couve-de-Bruxelas é da família do repolho, da couve, brócoli e couve crespa. Ela é uma ótima fonte de vitaminas A, C, ácido fólico e fibras. E acredita-se que ela previne o câncer de cólon por causa da grande quantidade de sinigrina que contém.

E aqui vai a receita desse aperitivo ou acompanhamento facílimo e delicioso:

24 couves-de-Bruxelas
2 colheres (sopa) de azeite de oliva
Sal e pimenta a gosto

Apare os talos das couves e remova as folhas descoloridas em volta. Corte-as na metade e coloque-as numa tigela média. Adicione 1 colher de azeite e misture tudo cuidadosamente, até que todas as couves sejam envoltas pelo azeite.

Aqueça a outra colher de azeite numa frigideira grande em fogo médio. Acomode cada couve virada pra baixo na panela, jogue sal e pimenta por cima, cubra e deixe cozinhar por mais ou menos 5 minutos, ou até que estejam macias.

Vire cada uma e deixe cozinhar por mais 1 ou 2 minutos. Jogue mais um pouquinho de sal e pimenta, se quiser. Sirva-as ainda quentes.

Receita inteirinha via blog Veg Cooking

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Selinho Internacional!


O blog Cozinha das Cores presenteou o brazil nut com esse singelo selinho. Muito obrigada!

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Tempeh grelhado em molho picante

O livro Veganomicon chamou essa receita de tempeh de "suculenta e picante" e é exatamente isso. Melhor do que eu imaginava. Segui as instruções à risca e aqui está tudinho. Vamos lá:
  • 1 pacote de tempeh (mais ou menos 200 gramas)
  • 1/2 xícara de vinho (qualquer vinho que não seja doce, mas se quiser você pode substituir por caldo de vegetais)
  • 1/4 (xícara) de molho de pimenta
  • 2 colheres (sopa) de azeite de oliva
  • 2 colheres (sopa) de molho de soja (nós usamos Tamari)
  • 3 colheres (sopa) de sumo fresco de lima (eu uso limão)
  • 2 dentes de alho amassados
  • 1 colher (chá) de cominho em pó
  • 1/2 colher (chá) de orégano seco (acho que no Brasil orégano é sempre seco)
  • 1/8 colher (chá) de pimenta caiena
Ferva água numa panela média. Misture todos os ingredientes do marinado numa tigela grande onde caibam os filés de tempeh. Corte o tempeh em metades iguais e depois corte cada metade na diagonal, formando 4 triângulos grandes. Quando a água começar a ferver, diminua o fogo e cozinhe os triângulos por 10 minutos em fogo bem baixinho. Isso prepara o tempeh pra absorver bem o molho marinado. Agora tire-o da panela usando um pegador e coloque imediatamente na tigela pra marinar. Deixe os triângulos marinando por 1 hora, virando de vez em quando pra absorverem o molho por igual.

Pra grelhar: pré-aqueça uma panela-grelha de ferro em fogo médio. Pra untar a panela, use um pouco de azeite de oliva. Deixe grelhar cada lado do tempeh por 5 minutos. Quando o segundo lado estiver quase pronto, espalhe com uma colher um pouco do marinado por cima e deixe cozinhar mais uns 30 segundos.

Servimos os filés com purê de batatas, uns tomatinhos-cereja, e couve preparada à mineira. Tem uma receita de couve à mineira aqui. Ficou maravilhoso!

Via Veganomicon (hot sauce-glazed tempeh)

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Abolicionismo X Bem-estarismo

O abolicionismo prega o fim de todo e qualquer abuso de animais. Eu, como vegana, sou pela filosofia abolicionista, mas comemoro sim qualquer pequena vitória. Como quando o Peta conseguiu fazer com que a monstruosa rede de fast-food KFC, começasse a vender burguers veganos em algumas de suas lojas no Canadá. Ou quando recentemente a Proposition 2 foi aprovada na California, obrigando por lei as fazendas-matadouros de lá a melhorarem as condições dos locais onde são mantidos vitelos, galinhas e as porcas em fase de gestação. As condições atuais são indecentes.

Todo mundo sabe que isso é quase nada em termos de resultados concretos. Não facilita a vida das milhares de aves que continuam a ser mutiladas e escaldadas vivas nos bastidores da KFC espalhados pelo mundo inteiro ou dos filhotes de bezerros que nunca verão a luz do dia nos matadouros da California (ou do resto do mundo).

Mas sim, eu comemoro essas pequenas vitórias, se não pelo fato de que as pessoas vão ouvir falar sobre o que o KFC faz de ruim, pela idéia de que redes de fast-food começam a oferecer opções veganas, pelo fato de que alguém está fazendo alguma coisa nesse mundo. O Peta ainda está tentando fazer com que o KFC adote certas regras que outras redes já acataram, como diminuir a quantidade de amônia no ar nas fábricas-matadouros, aumentar o espaço onde ficam as galinhas, prover estímulo físico e mental pra elas, etc.

Mas isso também tem um lado ruim. Propaga o bem-estarismo e isso influencia e confunde as pessoas. O bem-estarismo é um mito em que onívoros e ovo-lacto-vegetarianos ADORAM acreditar. Eu não os culpo. Eu já fui assim, também. Comprava meus ovos "de galinha caipira" ou "criados soltos" (os famosos cage-free ou free-range) e vinha pra casa feliz da vida, achando que as tais galinhas estavam sendo bem tratadas; estavam a salvo. Santa ingenuidade!

Deixa eu explicar direitinho: bem-estarismo não existe. Já pesquisei muito e vi videos (e ouvi ligações telefônicas gravadas) que comprovam que não há regulamentação ou supervisão suficientes e é um papo furadíssimo quando uma companhia diz que suas galinhas são "criadas soltas". Os machos que nascem continuam sendo triturados em moedores industriais ainda vivos e as galinhas continuam sendo tratadas como objetos inanimados, tendo seus membros quebrados e amputados o tempo todo.

Você ama de verdade os animais? Quer ajudá-los de verdade? Então, não caia nessa história de bem-estarismo. Pare de consumir QUALQUER produto animal. Essa é a única forma de ajudá-los. Os animais não têm voz. Eles estão neste exato momento em que você lê estas palavras, sendo monstruosamente torturados no mundo inteiro por seres que se dizem "humanos". Faça alguma coisa! Faça a sua parte. Seja vegano.

*Fotos: Pássaros, bezerros e porcas prenhes confinados. Animais vivendo no escuro e deitados no próprio excremento. Vidinha boa, não? E aí, você vai ficar só olhando ou vai fazer alguma coisa?

Go vegan!

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

"Franguinho" com macarrão

Queria experimentar e comprei num supermercado aqui perto de casa, esse franguinho de soja da marca MorningStar já cortado em pequenos pedaços, pronto pra ser preparado do jeito que você preferir. Nós jogamos no microondas por uns 3 minutos e pronto. Enquanto isso, o brócoli foi feito no vapor e o spaghetti preparado normalmente, com um molho de tomate bem light (não sou chegada em molho de tomate muito forte ou cheio de pedaços). Já deu pra perceber que o brócoli é uma estrela aqui em casa, né? A gente ADORA.

Refeição simples, mas altamente nutritiva e deliciosa. Perfeita pra uma quarta-feira corrida!

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Sobre cretinos covardes

Kid Rock, uma das criaturas mais ridículas deste país, e sem o mínimo talento, mandou publicamente mais uma de suas pérolas dia desses. Ele disse a um jornal britânico que quer mesmo um boa briga com o Peta (aquela associação de proteção aos animais). E acrescentou: "My biggest extravagance is fur coats - I’ve got every kind of animal in my wardrobe.’ [...] I’m just willing the animal rights protesters to chuck some red paint on me.”

Versão minha do que o imbecil disse: "Minha maior extravagância são casacos de pele - eu tenho todos os tipos de pele animal no meu guarda-roupa. Só estou querendo que os defensores de direitos animais me joguem tinta vermelha."

Esse infeliz colabora com uma indústria que traz um enorme sofrimento aos pobres bichos. É sabido mundialmente que os casacos de pele, de couro e aqueles com capuz de pele são obtidos de forma horripilante. É um absurdo que esse tipo de comércio ainda seja legal.

Mas já que eu não posso fazer muito mais do que isso, espero sinceramente que a lei do karma volte com tudo pra cima desse cara um dia desses. Fico aqui no aguardo.

Se você quiser se informar um pouco mais sobre as indústrias da pele e do couro (o que é ótimo pois você vai poder espalhar a mensagem por aí) e comprovar como essa figura ridícula da foto acima está colaborando com uma crueldade sem limites contra animais inocentes, dê um pulo no site do PEA, uma organização brasileira sensacional.

Inspired by Elaine Vigneault.

domingo, 7 de dezembro de 2008

Quiche vegano de brócoli com alho-poró

Esse foi o quiche vegano que fizemos pra levar pra uma festinha no dia da eleição do presidente bonitão, dia 4 de novembro. Eu e R éramos os únicos veganos ali, mas eu nem preciso dizer que o quiche fez o maior sucesso, né? A receita está aqui. Só adicionamos o alho-poró dessa vez. Ficou melhor ainda (se é que isso é possível)! :)

Bom domingão e Viva os animais deste planeta amado!

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

7/12 Dia Internacional dos Direitos Animais

Participe ativamente do Dia Internacional dos Direitos Animais 2008. Pra quem está em Sampa:

Tema: LUGAR DE ANIMAL NÃO É NO CIRCO
Data: Domingo, 7 de dezembro
Local: São Paulo - Av. Paulista esq. Min. Rocha Azevedo
Como chegar: metrô Trianon
Horário: 10h30
Organização: Holocausto Animal e VEDDAS
Apoio: Surya – cosméticos sem crueldade

Via Holocausto Animal

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Batata doce, um molho especial e uma ótima barganha

A batata doce é uma febre aqui em casa, ultimamente. A gente já fez assada no forno, em forma de purê e agora, ralada e salteada num molho sensacional que R preparou.

Pra começar, descasque a batata doce e passe no processador pra ralar. Frite-a numa frigideira grande ou panela wok com um pouquinho de azeite de oliva, sal e pimenta. Mexa de vez em quando pra cozinhar por igual. Em 5 minutos já deve estar pronta. Desligue o fogo.

Agora vamos ao molhinho mágico: Numa panela pequena, derreta uma bolota de margarina vegana até que fique marrom. Acrescente alguns dentes de alho amassados, um punhado de endro fresco picado (use a erva que quiser: sálvia, tomilho, alecrim, salsinha) e um pouquinho de caldo de vegetais. Misture tudo, deixe cozinhar por uns 10 minutos em fogo baixo e desligue o fogo. Sirva sobre a batata doce e lamba os dedos. :)

O brócoli foi feito no vapor e o prato foi finalizado com rodelas fritas de lingüiça de soja (da marca Tofurky) e um tomate fresco cortado em fatias. Espalhei o resto do molhinho mágico sobre toda a comida. Esse molho simples é ridículo de gostoso. Experimente e depois me conte.

O prato fofo é a mais nova aquisição da família. :) Encontramos essa belezinha no brechó do Salvation Army da Flatbush Avenue, no Brooklyn, sábado retrasado. $1 doleta!

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Depois da tempestade...

Em Santa Catarina, quem precisa muito de ajuda, também, são os bichinhos de estimação e cães e gatos de rua. Muitos animais foram abandonados ou perderam-se dos donos. A ONG APRABLU, em Blumenau, que é uma das cidades mais afetadas, está fazendo o que pode. Não ha mais ração para alimentar os animais que foram resgatados. Quem puder ajudar com qualquer quantia, os dados da Aprablu são:

APRABLU
Banco BESC, Bando do Estado de Santa Catarina. N. 027
Agência 003
Conta: 119.206-8
CNPJ: 03.585.420/0001-75
Para fazer o depósito em outras cidades, é só fazer pela internet, usando o número do banco ou entrando em contato atraves do e-mail: aprablu@terra.com.br
Contato: Barbara

Obrigada por pensar, também, nos bichos!

Posts similares

Related Posts with Thumbnails