sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Férias!

Queridos leitores do brazil nut,

Estou saindo de férias e volto logo mais no novo ano. Desejo a todos muito boas festas, com refeições deliciosas feitas sem nenhum ingrediente animal, e muitas alegrias junto aos seus queridos - humanos e não-humanos.

Que 2010 traga mais compaixão e menos sofrimento para os animais desse mundo.

Abraços veganos!

Clique aqui pra ver o cartão de Natal do Instituto Nina Rosa.

domingo, 13 de dezembro de 2009

Legumes fritos com seitan e arroz branco

Tão simples, fácil de fazer e d.e.l.i.c.i.o.s.o.

Numa frigideira grande, tipo wok, previamente aquecida, ponha um pouquinho de azeite e misture todos os ingredientes que você tiver vontade. Aquela "limpa" na geladeira é um ótimo motivo. A gente comprou seitan já pronto dessa vez. Cortamos em tiras e colocamos na panela, junto com cogumelos fatiados, cebola picada, alho picado, 1 pimentão laranja cortado em tiras e aproximadamente 2 xícaras de repolho fatiado.

Enquanto você vai mexendo tudo na panela, acrescente uma pitada de óleo de gergelim e um pouquinho de molho shoyu. Quando você perceber que os legumes estão macios e o seitan douradinho, está pronto. O tempo depende muito de cada fogão. Esse prato levou uns 10-12 minutos pra ficar pronto. Enquanto isso, o arroz foi feito separadamente na maquininha de arroz.

Dicas de R, meu chef particular ;)
- Acrescente aos seus legumes: amendoins, brotos de feijão e manjericão, na panela wok, e o prato já fica com um ar tailandês. Lima e gengibre é outra combinação sensacional nessa receita. Ou então: curry e leite de côco.

Crie a sua misturinha com o que tiver na geladeira. Faça a sua própria combinação vegana. Não tem muito segredo. Depois conte aqui, claro!

Abraços veganos e bom domingão!

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Pilaf de quinoa e grão-de-bico, Tofu assado com alecrim, Vagem no vapor

Três receitas separadas que quando combinadas transformaram uma refeição simples, no meio da semana, num manjar dos deuses. Você não precisa preparar esse prato numa ocasião especial, mas com certeza, na hora de servir, a própria ocasião vai se transformar e a refeição virar um momento único. Acredite. Esses sabores combinados foram uma descoberta, um achado.

Pilaf de quinoa (ou quínua) e grão-de-bico (Receita via Veganomicon)
  • 2 colheres (sopa) de azeite de oliva
  • 1 cebola pequena, picada (+ou- 1 xícara)
  • 2 dentes de alho picados
  • 1/2 colher (chá) de cominho em pó
  • 1 colher (sopa) de sementes de coentro amassadas
  • Pitadas de pimenta-do-reino
  • 1/2 colher (chá) de sal
  • 1 colher (sopa) de pasta de tomate
  • 1 xícara de quinoa
  • 2 xícaras (ou 1 lata) de grão-de-bico cozido, drenado e limpo.
  • 2 xícaras de caldo de vegetais
Numa panela pequena, em fogo médio, salteie a cebola no azeite por uns 7 minutos. Acrescente o alho e salteie por mais 2 minutos. Adicione a pasta de tomate, o coentro, cominho, pimenta e sal. Salteie por 1 minutinho e junte a quinoa. Salteie tudo por mais 2 minutos. Acrescente o grão-de-bico e o caldo de vegetais. Cubra e deixe ferver. Quando a mistura começar a ferver, baixe bem o fogo, ponha a tampa e deixe cozinhar por uns 18 minutos, ou até que a quinoa absorva todo o líquido. Mexa de vez em quando. Afofe com um garfo e sirva.

Tofu assado com alecrim (Receita via Vegan Soul Kitchen)
  • Aprox. 1 kg de tofu (2 quadrados grandes), drenado
  • 2 colheres (chá) de azeite de oliva extra-virgem
  • 2 colheres (sopa) de alecrim fresco picado (usamos alecrim seco dessa vez)
  • 1/2 colher (chá) de páprica
  • 1 colher (chá) de sal marinho grosso
Pré-aqueça o forno a 230° Celsius (aqui, 450°F). Ponha cada quadrado grande de tofu de lado e corte na metade. Deite o tofu, mantendo as camadas juntas, e corte em três. Aí, corte cada um desses pedaços na metade, deixando 12 cubos por tofu (24 no total).

Numa tigela média, misture bem com um garfo o azeite, o alecrim, a páprica e o sal. Adicione os cubos de tofu e misture com cuidado até que o tofu fique totalmente envolto com a mistura. Transfira os cubos cuidadosamente para uma fôrma forrada com papel manteiga, organizados em uma só camada. Asse por 30 minutos, virando-os cuidadosamente com uma colher grande depois de 15 minutos.

A vagem foi feita no vapor - simples assim - pra não competir com os sabores do pilaf e do tofu assado. O resultado ficou divino.

Esse prato vegano light, sem glúten e sem gordura ruim é um ótimo exemplo de culinária Gourmet que não se utiliza de nenhum ingrediente animal; 100% livre de culpa. Saboreie com orgulho e sem moderação!

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Passeata pelos Direitos Animais em São Paulo

Todos os anos, desde 1998, o dia 10 de dezembro é comemorado em todo o mundo como o Dia Internacional dos Direitos Animais (DIDA). Nesse ano, pelo 4º ano consecutivo, a data será comemorada em São Paulo na forma de uma manifestação, organizada pelos grupos Holocausto Animal e VEDDAS – Vegetarianismo Ético, Defesa dos Direitos Animais e Sociedade no dia 06 de dezembro.

Em observação à movimentação em Copenhague, a temática da manifestação em São Paulo nesse ano será a relação da pecuária com o aquecimento global. Segundo a ONU, o setor pecuarista é o principal responsável pelo efeito estufa no mundo, gerando 18% dos gases responsáveis pelo aquecimento global. O setor de transportes representa apenas 15% das emissões. A pecuária ameaça não apenas o meio ambiente, mas também é uma das principais causas de degradação do solo e dos recursos hídricos. 80% do deflorestamento na Amazônia têm como finalidade a atividade agropecuária.

Data: 06 de dezembro de 2009

Horário: concentração e panfletagem: 10h30 / Início da passeata: meio-dia

Local: Avenida Paulista, na praça em frente ao Shopping Paulista (metrô Brigadeiro), São Paulo

Trajeto: até a altura do número 2.000 da Avenida Paulista (metrô Consolação)

Material fornecido pelos grupos.

Comparecer vestido de preto preferencialmente.

Via Holocausto Animal

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Vegan Steven



Video sobre o que é ser vegano. Em inglês, com legendas em português. Uma graça.

domingo, 29 de novembro de 2009

Strogonoff vegano de cogumelos e frango feliz

Chamei de frango feliz porque (obviamente) não vai frango nenhum nessa receita, mas carne de soja desfiada. Experimente fazer esse strogonoff que não explora nenhum animal. É uma DELÍCIA! :)

Ingredientes:

* 1/2 xícara de vinho branco seco
* 1 cebola média, picada
* 1 dente de alho, picado
* 450 gramas de cogumelos frescos fatiados
* Nós acrescentamos proteína de soja texturizada (PVT) desfiada (préviamente hidratada com água e um pouquinho de molho de soja durante 20 minutos)
* 1 colher (sopa) páprica
* 2 colheres (sopa) de molho de soja
* 2 colheres (sopa) de mostarda Dijon
* 3 colheres (sopa) de farinha de trigo
* 2 xícaras de leite de soja
* 1 xícara de sour cream (ou creme azedo) vegano - nós usamos Tofutti
* sal e pimenta a gosto

Aqueça o vinho, a cebola e o alho numa panela grande em fogo médio, até a cebola ficar macia (uns 5 minutos). Acrescente os cogumelos (e a carne de soja desfiada, já drenada) e deixe cozinhar por mais un 2 minutos.

Adicione a páprica, o molho de soja e a mostarda. Misture bem. Acrescente a farinha devagar, mexendo constantemente, até obter uma pasta macia.

Agora junte o leite de soja e aumente um pouco o fogo até começar a ferver. Então, diminua o fogo e deixe cozinhar até começar a engrossar (uns 5 minutos).

Adicione o sour creme vegano, sal e pimenta. Misture bem pra aquecer na panela.

Sirva sobre massa, arroz ou batata assada. Nós usamos o bom e velho arroz branco. Ficou um espetáculo.

Essa receita foi extraída do livro The Compassionate Cook: Please Don't Eat the Animals

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

sábado, 21 de novembro de 2009

Ação de Graças sem crueldade

O feriado americano mais famoso já está se aproximando, e com ele o terror dos perus que são sacrificados todo ano pra fazer a "alegria" das famílias que se reúnem numa mesa de jantar pra dar graças e se deliciar com a carcaça de um animal morto.

A foto acima faz parte de um video onde se descobriu que os perus, antes de mortos numa fazenda americana, eram torturados, pisados e jogados como se fossem coisas.

O anúncio abaixo, do PETA, com o ator Joaquin Phoenix, pode ser meio antiguinho, mas ainda é muito atual e importante. Em inglês.



Se você comemora o Dia de Ação de Graças com uma refeição em família, faça deste um feriado cheio de compaixão DE VERDADE. Deixe os perus, frangos, porcos, patos, coelhos, peixes... em paz. Cozinhe uma comidinha vegana bem gostosa e mostre a todos o real significado da Ação de Graças. Aqui você encontra receitas interessantes e criativas pra esse feriado (em inglês).

Quer ajudar mais ainda? Adote um peru da Fazenda Santuário! Eles resgatam perus que acabariam tendo os pescoços decepados nesse feriado. Agora, essas aves vivem felizes, soltas e tranquilas pra ciscar, sem precisar temer por suas vidas. Se puder, ajude essa organização maravilhosa.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Peacefood Café


Restaurante e padaria 100% vegana no Upper West Side. O endereço é 460 Amsterdam Avenue (entre as ruas 82nd & 83rd). Já é um favorito.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Carne X Meio Ambiente

O desflorestamento ainda é o maior problema nas florestas da América do Sul, como no Mato Grosso, no Brasil. Com os altos preços da soja - que é principalmente usada como alimento de gado, não de pessoas - os fazendeiros são encorajados pelo governo a aniquilar a terra. Alguns grupos ambientalistas se ofereceram para pagar os fazendeiros pra manterem as terras com suas florestas, mas não dá pra competir com o lucro obtido da agricultura de soja, milho e criação de gado.

Via VegNews Magazine's latest issue. O texto acima foi obtido da edição mais recente da Revista VegNews. Tradução livre minha.

Como você pode ver, o que vai no seu prato afeta diretamente o meio-ambiente. Não é só uma questão de matar ou não os bichos. A destruição cada vez mais acelerada do planeta, por meio do desmatamento e consumo excessivo de água, está DIRETAMENTE relacionada com o consumo de carne. Se você se preocupa com o meio-ambiente e com a sobrevivência do planeta, torne-se vegano agora. É fácil, é simples, não precisa de preparação nem de transição. Simplesmente decida agora e pronto. O futuro do planeta está nas mãos de cada um de nós. Cada indivíduo conta.

Photo via Act for Climate Justice.

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Linguiça vegana

Aqui estão duas maneiras diferentes e igualmente deliciosas de servir a linguiça vegana - que é a coisa mais fácil de fazer e não tem NADA de origem animal. Nada daqueles embutidos horrorosos (que ninguém sabe a procedência e sabe-se lá o que eles contêm - além de serem super prejudiciais ao coração e a saúde em geral).

Na foto acima, servimos com farfalle (aquele macarrão de gravatinha), legumes e ervas, e ainda uma couve chinesa (aqui chama-se bok choy) sensacional, salteada com pimentões amarelo e vermelho picados.

A linguiça da segunda foto, foi servida como aperitivo em torradinhas de pão feito em casa, salteadas com salsinha fresca, cogumelos, pimentões e alho. Yum!

A explicação e o passo-a-passo de como preparar linguiça vegana em casa está aqui. Experimente e crie. Go vegan!

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Direitos Animais vs. Bem-estar Animal

Direitos Animais significam o mesmo que Abolicionismo. Essa é a filosofia que eu sigo. Se você quer saber mais sobre a diferença entre o Abolicionismo e o Bem-estarismo, assista ao video abaixo (sem som) em português.

Direitos animais vs. bem-estar animal from Gary L. Francione on Vimeo.


Via Professor Gary Francione

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Camarão de mentirinha ao curry

Essas imitações veganas de animais que os onívoros comem são divertidíssimas. Alguns veganos são contra. Eu tenho uma amiga que acha um absurdo alguém finalmente parar de comer animais e substituí-los por réplicas falsificadas. Eu acho divertido. Não espero que o sabor seja idêntico - isso é impossível. E nem quero. Só brinco com a idéia de poder comer algo que não contém nenhum ingrediente animal, mas que no prato não parece. Se bem que algumas dessas réplicas são tão bem feitas que chegam a ter a mesma textura. É incrivel. É o caso desses camarões feitos de soja. Há uma lojinha em Chinatown, super pequenininha, que vende de tudo: bacon, frios, presunto, nuggets, filés, TUDO vegetariano ou vegano. Chama-se May Wah.

E tem gente que ainda diz que comida vegana não tem graça. Hahá!

Tenha um ótimo final de semana! Divirta-se e seja vegano!

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Entrevista no blog da Glauce

Esqueci de falar aqui, acabei falando só no Twitter... A Glauce fez uma mini-entrevista comigo (em inglês) outro dia. Adorei isso!

All about... (vegan) food! O blog dela é maneiríssimo. Vai lá!

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Sopa cremosa de feijão azuki - Hearty adzuki bean soup

O feijão azuki, natural do leste da Ásia e dos Himalaias, é uma fonte rica em proteínas, cálcio, ferro, fósforo, zinco, potássio, fibras solúveis e vitaminas do complexo B. Além disso tudo, ele fermenta menos que os outros feijões e é menos ácido, ou seja, é o feijão mais fácil de ser aceito por qualquer tipo de organismo. Esta foi mais uma receita extraída do novo livro The Urban Vegan. Já fizemos essa sopa aqui em casa, de um jeito um pouquinho diferente, e o resultado ficou delicioso. Dessa vez, seguimos à risca a receita (superfácil) de Dynise Balcavage e adoramos. Agora que está esfriando, então, foi a pedida perfeita. Esse livro é muito legal. Até sugestão de vinho que vai bem com essa sopa a Dynise nos dá.

Adzuki beans, which are primarily grown in East Asia and the Himalayas, are rich in protein, calcium, iron, phosphorus, zinc, potassium, soluble fibers and B Vitamins. Besides all that, it ferments less than other beans and it's less acidic. In other words, it's the easiest kind of bean on anybody's stomach. This is another recipe from The Urban Vegan cookbook. We've made this kind of soup before, but a little differently, and really liked the result. This time, we followed Dynise Balcavage's (super easy) recipe to the letter. And we loved it. Especially now when the weather is getting colder. This is a really cool book. Dynise even tells you which wines go well with her recipes. :)

domingo, 1 de novembro de 2009

1° de Novembro - Dia Mundial Vegano!

Feliz Dia Mundial Vegano!


E obrigada por TUDO o que você faz pelos animais desse mundo!

Go vegan!

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Semana Mundial "Seja Vegano"

De 25 a 31 de outubro estamos comemorando a Semana Mundial "Seja Veganao". Em inglês: World Go Vegan Week. Esse é um bom momento pra falarmos sobre os nossos motivos pra ser veganos.

No meu caso é bem simples. Não dava mais pra participar da tortura e morte de seres vivos que sentem tanta dor e medo quanto eu sinto. Eu achava que ser vegetariana bastasse, e pensava que não havia sofrimento relacionado à indústria de ovos e queijos. Ledo engano. Não tive medo de encarar a verdade (o que muita gente tem, simplesmente porque adora comer seus omeletes e queijinhos) e assisti a palestras sobre vacas leiteiras e pássaros (galinhas, gansos, perus...). Fiquei horrorizada. Depois veio o interesse em saber mais sobre as indústrias têxteis ligadas à obtenção de couro, de pele, lã, seda, etc. E vi que não havia outra saída ética e compassiva a não ser tornar-me vegana e nunca mais participar da exploração de um animal.

É incrível como a realidade é bem escondida e disfarçada do público, a não ser que ele esteja interessado em saber. E aí? Você tem coragem de procurar saber a verdade e encarar com responsabilidade o que vai no seu prato e no seu corpo? Se a resposta é sim, dê uma lida nos posts listados abaixo. Pense com carinho e tome uma atitude que vai ajudar a acabar com o sofrimento animal nesse mundo, deixar você mais saudável e ainda ajudar a acabar com a fome e a destruição do planeta.

Por que não comer ovos ou laticínios?
Por que ser vegana?
Sobre bezerros, vacas leiteiras e gado

Seja vegano/a e vamos comemorar juntos essa Semana cheia de compaixão! Go vegan!

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Os cães podem ser veganos?

Não só podem como devem. Clementine é vegana e totalmente saudável e feliz. Eu, assim como muita gente, achava que a natureza do animal era ser carnívoro. Lenda. Como os veterinários bem sabem, os animais domésticos são onívoros e, como nós, vivem tranquilamente com uma dieta vegana.

A indústria de ração animal é uma das mais nojentas do mundo e eles têm carta branca pra utilizar ingredientes que não são próprios para consumo humano. São dejetos similares a certos ingredientes, que eles usam pra poder faturar em cima do que chamam de "ração de ótima qualidade". Esses dejetos incluem intestinos, cabeças e caudas de animais que possivelmente morreram de doenças como o câncer. Além disso, misturados nessa tal "comidinha" do seu amigo de quatro patas, você ainda encontra agentes antimiocrobiais, aditivos coloridos, condimentos, lubrificantes, derivados de petróleo, preservativos, estabilizantes, adoçantes, etc. - isso tudo dentro da categoria aceita como segura, tanto no Brasil como aqui nos EUA.

Algumas das grandes empresas que não estão nem aí pra saúde do seu companheiro peludo:

* A Nestlé comprou a Purina e formou a companhia: Nestlé Purina Petcare (Fancy Feast, Alpo, Friskies, Mighty Dog, Dog Chow, Cat Chow, Puppy Chow, Kitten Chow, Beneful, One, ProPlan, DeliCat, HiPro, Kit’n’Kaboodle, Tender Vittles, Purina Veterinary Diets).
* A Del Monte engoliu a Heinz (MeowMix, Gravy Train, Kibbles ’n Bits, Wagwells, 9Lives, Cycle, Skippy, Nature’s Recipe, e os biscoitos Milk Bone, Pup-Peroni, Snausages, Pounce).
* A MasterFoods é dona da marca Mars, Inc., que comprou a Royal Canin (Pedigree, Waltham’s, Cesar, Sheba, Temptations, Goodlife Recipe, Sensible Choice, Excel).

Outras marcas grandes de comida canina são mais famosas por produtos domésticos de higiene e limpeza e utilizam ingredientes de origem animal:

* A Procter and Gamble comprou a Iams (Iams, Eukanuba) em 1999. E logo depois passou a vender a Iams em lojas e supermercados, onde o produto fez sucesso.
* A Colgate-Palmolive comprou a Hill’s Science Diet (fundada em 1939) em 1976 (Hill’s Science Diet, Prescription Diets, Nature’s Best).

E eu nem mencionei os testes feitos em animais vivos. Sim, a indústria de pet food não só usa ingredientes animais como faz testes em animais vivos. Então, já que você prefere se abster de comer a carcaça de animais mortos, e prefere boicotar as empresas que fazem testes em animais - o que já se sabe ser totalmente desnecessário - por que então alimentar o seu melhor amigo exatamente com isso?

A nossa Clementine se alimenta de uma comidinha que nós mesmos preparamos semanalmente e distribuimos em potes que vão pra geladeira. Numa panela grande, vão: arroz (ou macarrão), cenoura em pedaços, ervilha, milho, semente de linhaça em pó, espinafre, levedura nutricional e tofu cortado em cubos. Dependendo da semana variamos os legumes/verduras. Às vezes acrescentamos quinoa. Cobrimos com água e aquecemos até ferver. Baixamos o fogo e deixamos cozinhar um tempão, até a água ser absorvida e tudo bem cozidinho. Clementine, como nós, toma suplemento de B12 vegetariano (só que o dela é próprio pra cachorros). :)

Se você não tem como preparar em casa a comidinha do cão, aqui tem dicas (em inglês) de como comprar pet food comercial.

E aqui, dicas de dietas. Converse também com um veterinário experiente. Ele vai poder dar as melhores dicas de alimentos e vitaminas específicos pro seu amigo peludo. A veterinária da Clementine aprova e parabeniza a gente sempre que a levamos lá. É importante conversar com um veterinário sobre a dieta do bichinho. Você sabia, por exemplo, que é mais difícil criar gatos veganos do que cães? Os gatos necessitam de alimentos com taurina, já que eles não sintetizam esse nutriente, como nós fazemos (e os cães também). A ausência de taurina na dieta felina causa, por exemplo, uma doença degenerativa na retina, levando à cegueira. Pássaros também têm essa mesma necessidade. Como guardião de um cão, gato, pássaro ou outro bicho, seja responsável, fique atento e pesquise por aí.

Pra saber mais sobre a indústria de pet food, leia aqui (em inglês). Achei também um blog totalmente dedicado ao assunto: o Eco Vegan Dog.

------

Via Born Free USA
Via Vegan Pet
Via www.VegePets.info
Via Eco Vegan Dog

Photos: Clementine sleeping and Clementine in Central Park.
Copyright © 2009 Andréa N. all rights reserved

sábado, 24 de outubro de 2009

Queijo de amêndoas com azeite e ervas

Esse queijo cremoso e consistente cuja receita eu encontrei no blog Tropical Vegan, do chef vegano brasileiro radicado na Florida, Kelston, é simplesmente fenomenal. A princípio fui atraída pela foto que ele postou e achei que dava pra tentar fazer em casa. R se empolgou mais do que eu e seguiu a receita à risca. Aqui está o resultado, que temos experimentado com biscoitinhos integrais e vinho tinto à altura do sabor do queijo. :)

1 xícara de amêndoas inteiras
1 colher (sopa) de sumo de limão amarelo
3 colheres (sopa) + 1/4 de azeite de oliva extra virgem (separados)
1 colher (chá) de alho picado
1 colher (chá) de sal marinho
1 colher (sopa) de tomilho fresco
1 colher (chá) de alecrim fresco

Coloque as amêndoas numa tigela e cubra com água fria. Deixe de molho por 24 horas. Drene, enxágue as amêndoas em água corrente e drene novamente.

Bata as amêndoas num processador até que vire um purê, junto com o sumo de limão, 3 colheres de azeite, alho, sal e meia xícara de água fria. Processe por uns 6 minutos ou até que fique bem macio e cremoso.

Coloque uma peneira grande em cima da tigela e por sobre a peneira, 3 camadas de pano para fazer queijo ("pano de fralda"). Coloque a mistura sobre ele e junte as pontas do pano, amarrando pra que fique firme, na forma de uma laranja, e a mistura de queijo fique apertada ali dentro. Isso vai extrair o líquido da mistura. Leve a geladeira por umas 12 horas ou durante uma noite. Descarte o excesso de líquido que ficou na tigela.

Pré-aqueça o forno a 200°F (ou + ou - 93° Celsius). Coloque papel manteiga (ou papel impermeável) sobre uma fôrma lisa. Transfira o queijo que estava embrulhado no pano (vai estar mole) para a fôrma forrada. Aperte pra ficar no formato circular, como na foto acima. Asse por 40 minutos ou até que fique levemente firme. Deixe esfriar e leve à geladeira.

Misture numa panela pequena: o resto do azeite, o tomilho e o alecrim. Aqueça em fogo baixo por 2 minutos. Deixe ficar bem quente, mas não fervendo. Despeje cuidadosamente sobre o queijo na hora de servi-lo.

Nota do autor: A receita original (via Vegetarian Times) pede mais alho, e na primeira vez que eu fiz esse queijo, o sabor do alho ficou mais forte que o dos outros ingredientes. Dessa vez usei apenas 1 colher (chá) de alho e ficou perfeito. Todos os sabores se combinaram perfeitamente. Espero que você aproveite essa forma deliciosa e nutritiva de fazer queijo tanto quanto eu.

Kelston, aproveitamos muito! E gostamos tanto que já fizemos duas vezes. Na segunda, usamos o queijo como recheio de ravioli, junto com cogumelos salteados. Ficou d-e-m-a-i-s!

Receita via Tropical Vegan - Tradução livre minha.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Presentinho pro blog!

A Anita, do blog Greetings from Holland, foi quem presenteou o brazil nut com o selinho de blog criativo. Fiquei lisonjeada, e esse selo é bacaninha, né?!

A Anita escreve sobre suas aventuras como brasileira morando na Holanda e seu blog é muito legal e criativo, também.

Quem ganha esse selinho precisa contar 7 coisas sobre si mesmo. Vou contar então 7 coisas veganas favoritas:

1- Animal favorito: haha, essa é fácil: TODOS. Foi por isso que me tornei vegana. Eu não gosto mais de cães do que de porcos, girafas, ratos, tubarões ou lagartos. Amo todos.

2- Cozinha favorita: dentro do veganismo, eu curto muito a cozinha tailandesa. As comidas thai são sempre muito fortes e apimentadas. Meu prato favorito é o curry vermelho vegetariano e, claro, os summer rolls. :)

3- Bebida favorita: martini de vodka, seco, com azeitonas.

4- Organização animal favorita: Farm Sanctuary

5- Atividade voluntária favorita: Panfletar. Sempre pacificamente.

6- Restaurante vegano favorito: Atualmente, o V Spot, no Brooklyn

7- Ídolo vegano: Dennis Kucinich

Quem quiser responder a esse questionário, fique a vontade pra usar os comentários!

Valeu, Anita!!

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Ravioli ao pesto - from "The Urban Vegan"

Fizemos 2 receitas do livro The Urban Vegan: Fresh Pasta e Winter Pesto.

A massa do ravioli foi seguida à risca de acordo com o livro, com exceção de que R adicionou espinafre pra deixar a massa verdinha, em vez de ervas como sugerido no livro. Ficou perfeita: leve e saborosa. Recheamos com queijo de amêndoas e cogumelos Baby Bella refogados.

O molho Winter Pesto, também do livro The Urban Vegan, acompanhou a massa muito bem. R carregou no alho e como anda fazendo bastante frio por aqui, esse prato ficou ótimo acompanhado de vinho tinto. Apesar de termos comido muito bem, não ficamos "entupidos". Eu nunca tinha feito ravioli antes e fiquei encarregada de montá-los. Foi divertido. :) R fez a massa ele mesmo, e usou nossa boa e velha maquininha italiana Atlas (posição n° 5). Finalizamos com tomates e azeitonas picados. Sensacional.

-----------

We made 2 recipes from The Urban Vegan. Fresh Pasta and Winter Pesto.

The pasta recipe was followed to the letter, except that R added pureed spinach to make it green, instead of herbs as the author suggested. The result was perfect: light and delicious. We filled them with almond cheese and sautéed Baby Bella mushrooms.

Winter Pesto, also from the Urban Vegan, complemented the pasta very nicely. R used a lot of garlic and since it's been chilly around here, red wine was a great accompaniment. And even though we ate a lot, we didn't end up feeling stuffed. I had never made ravioli before and was in charge of assembling them. It was fun. :) R made the dough by hand and cranked it out with our trusty old Atlas (setting #5). We topped it with chopped plum tomatoes and kalamata olives. Sensational.

domingo, 18 de outubro de 2009

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Espetinhos de tofu

Espetinhos são práticos e divertidos, tanto de fazer quanto de comer. Se precisar usar o que tem na geladeira, pra abrir espaço para alimentos mais frescos que você quer comprar, coloque tudo num espetinho e mande pro forno.

Aqui tem um punhado de receitas diferentes de espetinhos e molhos que eu já andei fazendo e falando aqui no blog. Dessa vez, como você vê na foto, não usei um molho para o espeto inteiro, só um molhinho light de soja pra marinar o tofu. Primeiro drenei o tofu, apertei em cima da pia pra retirar o excesso de água, sequei com um papel toalha, cortei em cubos e deixei marinando por um bom tempo, no mínimo uns 20 minutos. Cortei pimentão e abobrinha em pedaços e finalizei os espetos com sal, pimenta do reino e folhinhas de sálvia. Levei à parte mais baixa do forno (mas também dá pra grelhar). Ficou divino - leve, saboroso e, o melhor de tudo: te alimenta por um bom tempo. É proteína da boa.

Experimente qualquer hora fazer esse "churrasquinho do Bem" em casa. Churrasco que não tem sangue, não cheira a animal morto e não deixa ninguém com culpa ou medo de ficar doente. O veganismo te faz viver uma vida feliz, com o organismo e a consciência limpos. :)

E bom final de semana!

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

The Urban Vegan

A linda Dynise, do blog Urban Vegan, que eu adoro e leio há anos, fez a gentileza de me mandar de presente o seu mais recente livro de receitas veganas, chamado "The Urban Vegan" e pediu pra que eu fizesse a crítica. Fiquei felicíssima e honrada com a proposta e tenho devorado (literalmente, haha) o livro, que de cara nos encantou com receitas e idéias práticas e interessantes. Como resposta à Dynise, vou escrever sobre o livro dela também em inglês, pra que, não só ela, mas as pessoas que não entendem português e estejam interessadas no assunto, possam entender. Aguarde!

The gorgeous Dynise, from the blog Urban Vegan, which I love and have been following avidly for years, was kind enough to send me a copy of her new cookbook called "The Urban Vegan" and asked me to review it. I'm so excited and honored! R and I immediately began devouring it (literally) as it is full of practical and interesting ideas. I'm going to write about Dynise's book in both Portuguese and English so that anyone who doesn't speak Portuguese and is interested in the subject can understand. Stay tuned!

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Spaghetti ao molho rosé super rápido

Essa receita foi feita exatamente segundo o prato Super Quick Tomato Basil Cream Pasta, do blog Vegan Yum Yum.

Serve 2 porções

1 tomate bem grande, maduro (2 xícaras quando cortado em pedaços)
1/2 xícara de castanhas de caju cruas
1 colher (sopa) de pasta de tomate
1/4 de xícara de água

2 colheres (sopa) de azeite de oliva
2-4 dentes de alho picados - opcional
200 gramas (+ ou-) de spaghetti integral
Pitada de sal
2-3 colheres (sopa) de vinho ou água - opcional
1-2 colher (chá) de pimenta do reino
1 punhado grande de folhas de manjericão fresco, picado

Ponha uma panela grande com água e sal pra ferver. Retire o centro do tomate e corte o resto em pedaços grandes. Coloque-os no liquidificador. Adicione a castanha de caju, pasta de tomate e água. Bata até ficar macio e homogêneo.

Aqueça o azeite numa frigideira grande em fogo médio. Acrescente o alho e deixe dourar, mas cuidado pra não queimar. (Quando a água estiver fervendo na panela, coloque o spaghetti). Coloque o molho do liquidificador na frigideira e baixe bem o fogo. Acrescente sal e deixe cozinhar em fogo bem baixinho por 4-5 minutos, mexendo de vez em quando.

Se quiser, adicione água/vinho pra afinar o molho. Experimente e ponha mais sal se precisar. Deixe cozinhando em fogo bem baixo até o spaghetti ficar pronto. Então, drene o spaghetti e transfira-o pra frigideira, adicione a pimenta e o manjericão. Misture tudo muito bem. Sirva imediatamente guarnecendo com mais pimenta e manjericão.

Via Vegan Yum Yum

O resultado final desse prato é fenomenal e mostra bem como receitas rápidas e simples podem ser deliciosas e impressionar a família e os amigos. :) Quando ouvir os elogios, aproveite a oportunidade de mostrar como a cozinha vegana é fácil e ninguém precisa explorar nem matar um animal pra comer bem. Go vegan!

sábado, 10 de outubro de 2009

007 contra o foie gras

O ex-007 Roger Moore, meu James Bond favorito, com seu jeito meio cafajeste, falou recentemente ao Daily Mail sobre o horror da indústria de foie gras e acrescentou que ele e sua esposa cortam relações com amigos que se recusam a parar de consumir esse tipo de comida. O foie gras é obtido através da alimentação forçada de patos e gansos, que depois de doentes e inchados, são mortos e têm seus deformados fígados retirados para o preparo da "iguaria". Moore ainda disse que nenhum animal merece ser tratado como esses pássaros para o nosso puro prazer.

Nota 10 pra ele. Go Moore! :)

Via Ecorazzi.com

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Awash

Fechando essa Semana maravilhosa Vegetariana, uma sugestão de restaurante com comida típica de um país tão distante da gente... tanto do Brasil quanto aqui dos Zuza: a Etiópia. Eu só descobri essa cozinha depois que me mudei pra Nova York, mas se você está em outro canto do mundo e se interessa, dê uma perguntada a Santo Google e procure um restaurante de comida típica etíope perto de onde você mora. Todos os pratos vegetarianos, ao menos no restaurante Awash, que eu adoro, são veganos, ou seja, eles não contêm nenhum ingrediente de origem animal. A foto acima mostra as porções apetitosas servidas sobre uma massa fininha, deliciosa e macia, que você corta e come com as mãos. É muito divertido, principalmente com amigos ou familiares que nunca comeram assim. :)

Todos os posts do brazil nut sobre a Semana Vegetariana podem ser lidos aqui.

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Ainda na Semana Vegetariana...

Vamos então a mais razões óbvias pra não se comer carne - de nenhum tipo.

Você sabe quanto custa um quilo de carne?

No Brasil:

- 10 mil m² de floresta desmatada
- Consumo de 15 mil litros de água doce limpa
- Emissão de CO2 diretamente na atmosfera
- Despejo de boro, fósforo, mercúrio, bromo, chumbo, arsênico, cloro entre outros elementos tóxicos provenientes de fertilizantes e defensivos agrícolas, que se infiltram no solo e atingem os lençóis freáticos.
- Descarte de efluentes como sangue, urina, gorduras, vísceras, fezes, ossos e outros, que acabam chegando aos rios e oceanos depois de contaminarem solo e águas subterrâneas.
- Consumo de energia elétrica
- Consumo de combustíveis fósseis
- Despejo no meio ambiente de antibióticos, hormônios, analgésicos, bactericidas, inseticidas, fungicidas, vacinas e outros fármacos, via urina, fezes, sangue e vísceras, que inevitavelmente atingem os lençóis freáticos
- Liberação de óxido nitroso, cerca de 300 vezes mais prejudicial para a atmosfera que o CO2

Tudo isso (e mais) está presente em cada quilograma de carne.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Presente pro blog!



A Angela, do blog Cozinhar Consciente, presenteou o brazil nut com esse selo fofo de Blog de Ouro.

Obrigada pelo carinho, Angela!

sábado, 3 de outubro de 2009

Sopa (quase) instantânea de agrião

Espero que a sua Semana Vegetariana esteja sendo sensacional! Aqui vai uma receita verde - e não há nada mais verde, ecológico e pró-meio ambiente do que ser vegano.

Aqueça azeite de oliva na panela. Adicione agrião (aqui chama-se watercress) e sal. Corte batatas em fatias finíssimas, tipo chips e adicione à panela - pra dar corpo. Numa panela separada, ferva água com um pouquinho de sal. Assim que estiver fervendo, jogue por cima do agrião c/ a batata. Deixe cozinhar assim, durante alguns segundos. Adicione 2 colheres de margarina. Mexa. Jogue tudo no liquidificador e bata por 30 segundos. Pronto!

Sopa de palmeirense. :P

*Por incrível que pareça, peguei essa receita num programa de TV do Gordon Ramsey, um inglês famoso, que todo vegano morre de bronca. Veganizei a receita do chef metido, he.

Photo via Vegalicious

terça-feira, 29 de setembro de 2009

1° de outubro - Dia Mundial Vegetariano

Se você já andava se preparando e precisava só de um empurrãozinho pra adotar uma dieta vegana, aqui está! Dia 1° de outubro, essa quinta-feira agora, é o Dia Mundial Vegetariano. Muitos blogs pelo mundo inteiro vão falar sobre o assunto e dar dicas pra quem se interessa ou precisa.

A minha sugestão, que na verdade é mais um pedido, é que durante esse dia (e melhor ainda se for durante a semana vegetariana inteira), você se alimente de produtos livres de crueldade. Perceba como você vai se sentir muito melhor, com mais energia e com a fome e o apetite saciados. Veja como é facil e então, entre para o nosso clube. :)

O meu pedido pode parecer meio desesperado, e é mesmo, porque a situação dos animais criados para o abate, no mundo de hoje, é horrenda. As condições em que estes animais são forçados a viver são nojentas e você jamais desejaria isso a uma crianca, correto? Pois lembre-se que um porco adulto tem a mesma inteligência de uma criança de 4-6 anos. Eles sofrem exatamente como as crianças sofrem. Eles têm medo, dor, desespero, aflição, stress e jamais deveriam ser separados de suas mães ao nascerem, como acontece também com os bezerros, nas fazendas de leite, e com os pintinhos, nas fazendas de ovos.

Eu quero pedir a você que pense no sofrimento que os animais desse mundo estão passando nesse momento, e que faça essa caridade, essa forma de protesto contra a violência e pelos animais. Seja vegano durante toda essa quinta-feira, dia 1° de outubro. Seja vegano durante a semana vegetariana, de 1 a 8 de outubro. Faça isso também como um desafio a você mesmo e ao seu auto-controle pessoal. Você vai ver como é facil e como a sensação é otima.

Chega de violência. A mudança que você quer ver no mundo precisa comecar por você mesmo. Escolha não participar mais da exploração e do abate de animais inocentes.

Se tiver dúvidas ou precisar de dicas ou incentivo, venha ao brazil nut e leia sobre o veganismo. Copie e experimente as receitas. Os assuntos na barra lateral direita estão separados por ordem alfabética. Aqui no blog, você também encontra listas de blogs veganos em português, em inglês, e material pra leitura e pesquisa. A informação é a nossa melhor arma.

O Guia Vegano vai informar todos os eventos que acontecem durante a Semana Vegetariana, assim como os restaurantes e estabelecimentos que vão participar. Fique de olho nesse site.

Na comunidade Receitas éticas, no orkut, tem milhares de dicas. Outra comunidade é a de Receitas veganas.

Aproveite essa oportunidade e espalhe a mensagem pra quem você conhece. Nós somos as vozes dos animais. Nós falamos por eles.

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

"Club sandwich" vegano

"Club sandwich" é uma boa idéia de lanche ou aperitivo. Dessa vez usei pão torradinho, alface, tomate, fatias de queijo vegano e frios veganos fatiados.

Happy [vegan] Friday!

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Árvore-do-chá

Ando encantada com esse sabonete líquido facial de óleo da árvore-do-chá, da marca Desert Essence. É uma marca 100% vegana - não testa nem utiliza ingredientes de origem animal.

A minha pele nunca teve problema sério, mas ainda assim melhorou muito depois que me tornei vegana. Ficou mais fresca e saudável. Todo mundo reparou. Mas de vez em quando, principalmente durante a TPM, aparecia uma ou outra espinha - às vezes bem dolorida. Depois que eu comecei a lavar o rosto com esse sabonete líquido, NUNCA mais tive espinhas. Esse produto chama-se "Thoroughly Clean Face Wash" e aqui nos EUA vende nos supermercados Whole Foods, lojas de produtos naturais ou de cosméticos, e lojas de departamentos. Adorei.

Posts similares

Related Posts with Thumbnails