terça-feira, 31 de agosto de 2010

Spaghetti al Funghi Fra Diavolo

O molho Fra Diavolo é conhecido como um molho de tomate picante geralmente servido com massa. Ele pode ser preparado de várias formas, mas a base da receita mais comum leva tomate e pimentas chili. R preparou o molho dessa vez misturando com um mix de cogumelos que tínhamos comprado e PVT (proteína vegetal texturizada). Ficou delicioso e super apimentado.


Molho al Funghi Fra Diavolo

Numa panela média, aqueça 1 colher (sopa) de azeite de oliva e frite 8 dentes de alho picado até dourá-los. Adicione 450 gramas de tomates frescos picados, 1 pimenta habanero picada bem fininho (essa é fortíssima), 1/2 xícara de vinho branco seco, 1 colher (chá) de sal,  1/2 colher (chá) de orégano e 1/2 colher (chá) de açúcar (nós usamos agave). Misture bem e deixe cozinhar por 10 minutos em fogo médio. Acrescente 3/4 de xícara de protína texturizada de soja (do tipo moída), mexa de novo e deixe tudo cozinhar mais uns 5 minutos. Agora é hora de adicionar os cogumelos. Nós usamos uns 400 gramas de shitake e eryngi (aquele em formato de trompete) fatiados. Deixe cozinhar mais uns 10 minutos em fogo baixo, mexendo de vez em quando. Pronto!

Sirva com a massa de sua preferência. Nós adoramos spaghetti. ;)

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

O tal do cogumelo

Aliás, OS TAIS. São muitos e diferentes. Eu adoro cogumelos. Geralmente as pessoas adoram ou odeiam, não há meio termo.

Eles são simplesmente o fruto de alguns fungos e variam enormemente em cores, formas e sabores. Estima-se que há cerca de 3.500 tipos, entre venenosos, alucinógenos, ornamentais, medicinais e comestíveis.

Hoje vou falar do último tipo. Os mais famosos entre os comestíveis são: champignon, shitake, maitake, portobello, shimeji preto, shimeji branco, eryngi. As cozinhas famosas por usar com perfeição os cogumelos em seus pratos são a chinesa, a japonesa e a européia.

Cogumelos comestíveis, além de deliciosos, têm pouca caloria e gordura, nenhum colesterol, incrementam o nosso sistema imunológico e ajudam na produção de vitamina D. Além disso, eles são ricos em vitaminas do complexo B, contêm cobre (que ajuda o nosso organismo a produzir células vermelhas do sangue, entre outras coisas) e potássio (mineral que ajuda o nosso corpo a manter o ritmo cardíaco e o equilíbrio de fluidos e das funções muscular e nervosa).

2/3 de xícara de cogumelo portobelo fatiado, por exemplo, contêm a mesma quantidade de potássio que uma banana média.


Pra preparar cogumelos, basta lavá-los cuidadosamente em água corrente e secá-los antes de cozinhar.  Não lave demais, já que a pele e o caule contêm nutrientes. Cogumelos cultivados podem ser comidos crus. Você pode preprá-los inteiros, fatiados ou picados - mas saiba que quando cozidos, eles diminuem MUITO em tamanho.

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Linguiças de seitan tipo chouriço

Essa foi a primeira receita do livro Viva Vegan! que eu preparei. E como a própria Terry Hope me autorizou, posso dividir a receita com você! Se puder, não deixe de comprar o livro - 200 receitas veganas da cozinha latina -- vários clássicos veganizados e toneladas de dicas preciosas.

Essa linguiça, tipo chouriço, diferente da que eu faço normalmente no vapor, é preparada no forno. Ficou ótima e apimentada. Para um melhor resultado, deixe esfriar antes de fatiar e fritar essas linguiças. Aí sim, adicione-as ao seu prato favorito. Se você guardar na geladeira, pode ir adicionando a sopas, guisados, misturar ao mexido de tofu... Use a imaginação.
  • Rende 6 linguiças grandes
  • Tempo de preparação: 15 minutos
  • Tempo de cozimento: 35 minutos
  • Tempo pra esfriar: 40 minutos
 Chouriço de Seitan

Ingredientes:
  • 1 xícara e 1/2 de caldo de legumes
  • 4 colheres (sopa) de pasta de tomate
  • 3 colheres (sopa) de azeite de oliva
  • 3 colheres (sopa) de vinagre de vinho tinto
  • 6 dentes de alho picados
  • 1 xícara e 2/3 de farinha de glúten (aqui: vital wheat gluten)
  • 1/4 xícara de farinha de grão-de-bico
  • 3 colheres (sopa) de levedura nutricional
  • 4 colheres (chá) de páprica defumada
  • 4 colheres (chá) de pimenta chili em pó
  • 3 colheres (chá) de orégano desidratado
  • 2 colheres (chá) de cominho em pó
  • 1 colher e 1/2 (chá) de pimenta-caiena em pó
  • 1 colher (chá) de coentro em pó
  • 1 colher e 1/2 (chá) de sal
  • 1/2 colher (chá) de pimenta-do-reino moída 
    1. Corte 6 pedaços de papel alumínio (de uns 20 centímetros de largura). Pré-aqueça o forno a 175°C. Misture numa tigela pequena o caldo de legumes, a pasta de tomate, azeite, vinagre e alho. Numa tigela grande, misture a farinha de glúten, a farinha de grão-de-bico, levedura nutricional, páprica, chili em pó, orégano, cominho, pimenta-caiena, coentro, sal e pimenta-do-reino.


    Forme um buraco no meio da tigela e despeje os ingredientes líquidos ali no meio. Misture tudo muito bem com uma espátula de borracha, até a massa desgrudar da lateral da tigela. Agora trabalhe essa massa com as mãos por uns 3 minutos. Deixe a massa descansar por 10 minutos e trabalhe-a de novo por mais 2 minutos.

    2. Divida a massa em 6 pedaços iguais. Enrole na mão a bolota e estique no formato de linguiça. Coloque cada uma no centro dos papéis de alumínio. (Eu ponho uma gotinha de azeite no papel antes de colocar a linguiça em cima). Enrole começando pela parte mais perto de você e finalize deixando um pouquinho de espaço pra linguiça poder expandir enquanto cozinha, sem rasgar o papel (pode acontecer se você enrolar o seitan muito apertado). Torça as pontas como se fosse papel de bala. Repita a operação com os outros 5 pedaços.

    3. Leve os chouriços envoltos em alumínio diretamente ao forno, na parte do meio, e deixe assar por 35 minutos. Deixe esfriar por 40 minutos antes de fazer qualquer coisa com os chouriços, pra que a textura fique firme e os sabores se misturem. Melhor ainda se você deixá-los esfriarem durante a noite e só usá-los no dia seguinte. Aí sim, corte em fatias e frite-os como quiser. Eles duram até 2 semanas na geladeira num pote bem fechado. E você também pode congelá-los.

    Nas duas primeiras fotos, os chouriços estão prontos pra serem guardados na geladeira ou fritos. Na foto acima, já fritos, servimos com mexido de tofu e torradas, no brunch. O resultado é F.E.N.O.M.E.N.A.L. Aproveite!

    Muchas gracias, Terry!

    segunda-feira, 16 de agosto de 2010

    quarta-feira, 11 de agosto de 2010

    Espetinho de chimichurri vegano

    Eles servem essa delícia no restaurante Candle Cafe. Mas também é vendida nos supermercados Whole Foods (chimichurri seitan skewer). O sabor é um absurdo. Feita com seitan e um molho dos deuses. Quando vier a Nova York, não deixe de experimentar.

    sábado, 7 de agosto de 2010

    Viva Vegan!

    Esse é o novo livro de receitas veganas da Terry Hope Romero. Lançado há 2 meses, Viva Vegan! reúne 200 receitas inspiradas na cozinha latina. E é uma melhor que a outra: Sanduíche Cubano Vegano, Empanadas recheadas com creme de milho, Arroz con Seitan, até a versão vegana da famosa Feijoada Brasileira aparece lá. Aos poucos vou postando aqui as receitas que eu preparar.

    A Terry tem experiência no assunto; ela é a co-autora de um dos melhores livros de receita veganos já escritos, o Veganomicon. Com o Viva Vegan! ela ensina pratos que aprendeu com a própria família e amigos e veganizou receitas latinas clássicas para o nosso deleite. :)

    quinta-feira, 5 de agosto de 2010

    Patê de salmão vegano - receita crua

    Peguei essa receita interessantíssima aqui. Esse patê fica delicioso e pode virar aperitivo, sanduíche ou sushi. Vamos à receita:

    * 1 xícara de castanhas de caju ou amêndoas cruas (deixadas de molho durante a noite anterior)
    * 1/4 de xícara de cebola picada
    * 1 cenoura média ralada
    * 3 colheres (sopa) de sumo de uma laranja ou limão amarelo
    * 1/8 de xícara de suco de cenoura fresco (ou água)
    * 4 pedaços pequenos de alga Nori.
    * Sal marinho a gosto.

    A receita que eu encontrei foi baseada na receita original do patê de salmão vegano cru (Raw mock salmon) servido no restaurante Cafe Solstice, em Seattle.

    Coloque no processador as castanhas, a cebola, a cenoura, a alga Nori, sal marinho e um pouco do líquido. Não coloque todo o líquido ainda porque você quer ver direitinho como ficou a consistência primeiro. Muito líquido vai deixar o patê muito mole. Já que a quantidade de ingredientes é pequena, eu usei um mini-processador.

     Essa receita é ótima pra preparar vários aperitivos diferentes. Até sushi eu fiz.


    Ligue o processador e bata tudo por 1 minuto e meio. Experimente e veja se está bom de sal. Cheque também a consistência e adicione mais um pouquinho de líquido, se necessário. Adicione o líquido com cuidado porque se colocar demais a receita ficará facilmente rala demais. O ideal é uma mistura final cremosa, como um patê, e com uns pedacinhos sobrando pra mastigar. E a parte divertida é deixar a cor parecida com a do salmão.

    Ligue novamente o processador e deixe bater mais um minutinho até que a consistência fique perfeita. Leve à geladeira por 1 hora se você prefere um patê mais geladinho.


    Guarneci com 2 produtos ótimos: um que mistura sementes de gergelim, alga e sal marinho (Eden Organic) e outro de alga marinha granulada com pimenta. (Esses dois produtos não são crus).






    Experimente e confirme a delícia que é esse patê. Super leve e saboroso. E nenhum peixe foi asfixiado até a morte na preparação. Invente formas diferentes de servi-lo: sanduichinhos, canapés, sushi... Essa é mais uma receita que não contém glúten, soja, proteína animal ou gordura ruim. Aprecie sem moderação. :D

    Mmm... adoro sushi!
    Clique nas fotos para ampliá-las e encher a boca d'água. :P

    domingo, 1 de agosto de 2010

    Brasileiros veganos no Twitter

    Gente boa, interessante, e que tem muito pra dizer...

    @ANDAnews
    @anderson_santos
    @apasolini
    @apeixoto
    @apenasherbivoro
    @Ativeg_
    @ativismo_com
    @babiveganlife
    @bianca_It
    @Brazil_nut (euzinha)
    @brendons
    @brunofmuller
    @bruveg
    @candeeiroverde
    @chelreis
    @chubby_vegan
    @claudiajapa
    @claudiapapp
    @ColetivoVIDA
    @conscienciablog
    @crismaejima
    @danihella
    @deiayoga
    @devotchkah
    @elios_faktory
    @fabiochaves
    @flabarbieri
    @flaviabalves
    @GabbiVeiga
    @Gala_ES
    @gatacanjica
    @gatonegrovegano
    @gborin
    @GlaucexVx
    @grupoULA
    @guiavegano
    @Hadanny
    @Heily_
    @IKifan
    @imonlycooking
    @isabelaabrantes
    @ivodelmondes
    @iwittmann
    @kojieumesmo
    @ligia_paiva
    @loboreporter
    @luisnoozer
    @manifestovegano
    @MarlyWinckler
    @marishfan
    @menuvegano
    @morgueta
    @move_institute
    @mulher__zinha
    @ninarosabrasil
    @ntozei
    @nucleoveg
    @pachenha
    @patipetipiti
    @paulavarjao
    @PEAbrasil
    @ProjetoRepensar
    @projetovegan
    @Pro_Vegan
    @PsychoPris
    @rafaoldschool
    @raocxjo
    @raphaellm_
    @raphaelyouth
    @Regis_de_Castro
    @renata_vegvida
    @ricky_locutor
    @rmorettini
    @robson_veio
    @rochacbruno
    @rogeriocarnaval
    @rosberta
    @Sitenl
    @SVB_LitoralSP
    @SVBnacional
    @tatippp
    @tedejomadrid
    @Thavegan
    @ttarsi
    @tudoparaveg
    @vabolicionista
    @van_vegan
    @vegancookclub
    @Vegcomeoque
    @VeraVeganA
    @vidaoperaria
    @VidaVegan
    @VidaVegana
    @vidavegetariana
    @wilsongrassi
    @xfabianox
    @xfranzx
    @XfinhoX
    @yara_b

    E tem a @MaluVFX, vegana sensacional de Portugal.


    Desculpe se eu deixei você de fora. É muita gente pra lembrar. Dê um assobio aqui nos comentários e sinta-se à vontade pra incluir mais nomes!

    Posts similares

    Related Posts with Thumbnails