segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Levedura Nutricional X Levedo de cerveja

Essa é uma dúvida que muita gente tem e vive me perguntando, então resolvi requentar o post antiguinho que eu tinha sobre a levedura nutricional e avisar que não, não é a mesma coisa que levedo de cerveja.

Perguntando por aí e pesquisando nas internetz, acabei descobrindo que os dois são muito parecidos em termos nutricionais, mas têm consistência e sabor COMPLETAMENTE diferentes. Não sei muito sobre o levedo de cerveja na cozinha (só conhecia os suplementos vitamínicos, em cápsulas, quando morava no Brasil), mas a levedura nutricional deixa os pratos cremosos e é principalmente utilizada pra engrossar molhos, quiches, tortas salgadas e patês.

A levedura nutricional, ou levedura alimentar, é um fermento inativo utilizado como suplemento alimentício e tempero. É amarelo com um sabor bem distinto, parecido com queijo. Por ser inativa, ela não pode ser usada pra assar (fazer bolos, etc.). A levedura nutricional tem alta concentração de proteína, vitaminas do complexo B e ácido fólico, e pouquíssima gordura e sódio.

Provavelmente o maior mérito da levedura nutricional é que ela oferece aos veganos uma fonte confiável (e não-animal) de vitamina B12. Ela dura indefinidamente se guardada num pote bem fechado. É fácil de achar em lojas de produtos naturais por aqui na marca Red Star. (Via Vegan Planet) .

Infelizmente não se encontra no Brasil a levedura nutricional. Não achei em Portugal também. Acho que é possível comprar online e tentar mandar entregar no seu país. Tente as lojas Pangea ou Vegan Essentials.

Aqui nos EUA, em lojas de produtos naturais, é possível comprar levedura nutricional a granel, que é como compramos aqui em casa. Aquele potinho da marca Red Star é muito pequeno, não dura nada. :) Quando vier a Nova York, entre numa loja natural e peça "Nutritional Yeast".

domingo, 23 de janeiro de 2011

Sopa cremosa de brócoli

Receita da Allison Rivers Samson, na edição mais recente da revista VegNews.

Sopa cremosa de brócoli

Ingredientes:

1 xícara de castanhas de cajú cruas
2 litros de caldo de legumes, divididos
1 colher (sopa) de óleo de côco
1 xícara de cebola picada
3 xícaras de couve-flor cortada em pedaços grandes
6 xícaras de brócoli, separados em floretes pequenos e caules sem pele em pedaços
1 colher (chá) de manjerona seca (nós usamos tomilho)
1 colher (sopa) de sal
1/4 de colher (chá) de pimenta-do-reino moída na hora

  • Num processador, moa as castanhas até virarem pó. Adicione 1 xícara do caldo de legumes e bata tudo até que vire um creme macio. 
  • Aqueça uma panela grande em fogo médio e acrescente o óleo de côco. Salteie a cebola, a couve-flor, os caules de brócoli, e a manjerona por 5 minutos. Adicione o resto do caldo de legumes, o creme de castanhas, e sal. Deixe ferver. Baixe o fogo para médio e cozinhe até ficar tudo macio - mais ou menos 20 minutos.
  • Usando um liquidificador de imersão (ou de mão), misture tudo até ficar completamente cremoso. Adicione os floretes de brócoli e deixe cozinhar em fogo médio por 3 a 5 minutos, até amaciar o brócoli. Acrescente pimenta ao seu gosto e sirva quente. Rende 6 porções.
No Brasil deve estar muito quente pra sopas, mas aqui nos Zuza e em Portugal, garanto que esse prato vai fazer sucesso esse mês. :) Bom apetite!

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Rapidinhas de início de ano

R e eu começamos o ano empolgadíssimos com um convite pra testarmos receitas para o livro novo da Urban Vegan, Dynise Balcavage. E já começamos com uma deliciosa receita com polenta (foto).

Meus finais de semana têm se resumido a maratonas de Ti Ti Ti e Mad Men. A única novela que eu acompanho, pela internet, é Ti Ti Ti, só que durante a semana não dá tempo de assistir nada. Estamos acompanhando também o seriado Mad Men (que é demais!) desde a primeira temporada. Então, no final de semana, é comidinha vegana, filmes, novela e seriado. Nessa friaca, não tem nada melhor. :)

Outra musa vegana, a Isa Chandra Moskowitz, acaba de lançar um livro irresistível: Appetite for Reduction, com receitas sensacionais que têm por objetivo reduzir. Reduzir o consumo de ingredientes não muito saudáveis, reduzir nosso impacto no meio ambiente, a conta do supermercado, e claro, reduzir o sofrimento animal. Todas as receitas acompanham a quantidade de calorias e dados nutricionais. Perfeito pra começar o ano muito bem.

Descobri 3 produtos de beleza que estão deixando meus cabelos uma delícia. Xampu e condicionador de árvore-do-chá (tea tree) da marca Shikai -- não contêm nenhum ingrediente animal, nem testam em animais. Meus cabelos nunca ficaram tão macios. O outro produto é um creme pós lavagem (style cream) pra cabelos cacheados da AVEDA chamado "be curly", com proteína do trigo e da castanha-do-Pará. Natural, sensacional.

E lá se foi mais um Natal e com ele a decoração linda do Rockefeller Center. Vou sentir saudade...
 Encontrei duas amigas no final de semana pra um almoço vegano no S'Mac, um restaurante (que não é vegano) de macarrão com queijo, mas que oferece opções veganas. Infelizmente ele não é mais o mesmo, sinto dizer. Serviram um Mac & Cheese vegano mergulhado em muito leite de côco. O resultado ficou muito distante do Mac & Cheese vegano que comemos lá anteriormente. Quando (e se) melhorar, eu prometo que volto aqui e aviso.


Pra quando bater uma vontade incontrolável de chocolate. É, às vezes eu tenho isso. Só de vez em quando. :) Esse aí ao lado faz bem, é gostoso e ecologicamente correto.







E que esse ano seja cheio de novidades boas, produtos veganos ao alcance de todos, comidas saborosas e cheias de compaixão, e mais pessoas aderindo ao único estilo de vida compatível com um mundo mais justo e menos violento, o veganismo.

Beijão com arroz!

sábado, 1 de janeiro de 2011

Ano Novo! Bom momento pra se tornar vegano/a...

O momento é mesmo de comemoração. Hoje é nosso aniversário de 3 anos no veganismo!

E o aniversário deste blog também está chegando. Eu me preparei durante um bom tempo pra me tornar vegana, então quando fiz a virada, em janeiro de 2008, já era vegetariana há um tempão. O veganismo foi a consequência natural e mesmo assim fez uma diferença enorme na minha saúde e bem-estar físico, mental e emocional. Fiquei tão animada que resolvi começar este blog e mostrar pra todo mundo como é bom ser vegana.

Janeiro é o momento pra mudar as coisas e iniciar uma vida mais saudável, mais significativa, mais feliz. O veganismo vai realizar tudo isso pra você, eu te prometo. Veganize você também e venha aqui me contar se não foi a melhor escolha da sua vida.

Feliz Ano Novo!

Posts similares

Related Posts with Thumbnails