quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Está vendo este focinho?

Este é um dos dez mil bovinos que neste momento estão amontoados em um navio-curral de vários andares, viajando em direção ao Egito e não é para conhecer as pirâmides. Eles estão submetidos às piores condições, nas quais passarão quase um mês, tempo que dura esta viagem absurda.

Tudo porque estão sendo exportados como se fossem coisas, como se não tivessem apego à vida, como se não estivessem em pânico, como este da foto, que busca um pouco de ar, tem a sorte de estar numa beirada, e tenta entender onde está, entender como foi parar tão longe de onde vivera até então e o que fez para merecer estar ali. Sem seus conhecidos, sem a alimentação que estava acostumado a buscar nos campos, sem um espacinho para deitar e ruminar.

Está esmagado, porque o lucro depende de quantos cabem em cada compartimento. Não sabe ainda que muitos morrerão no caminho e serão jogados no mar, que talvez ele seja um deles e que morrer no caminho talvez seja um prêmio.

Quem não morrer prosseguirá, dia após dia, até chegar ao ponto final onde não encontrará pastagens verdejantes, mas sim os homens que os conduzirão à morte. Como são mortos os bois no Egito? Nem imaginamos. Talvez seja até pior do que é no Brasil. Quem tem o direito de tirar as vidas destes animais que nada fazem a não ser se submeter a tudo? Que crime eles cometeram que não o de serem dóceis? O de ter uma carne que os egípcios e os brasileiros e tantos outros gostam de ter à mesa por nunca terem pensado nos direitos animais ou por puro egoísmo.

Fonte: GAE - Grupo pela Abolição do Especismo

Um comentário:

Roseane, disse...

Estive folheando uma revista no sonsultório médico e lembrei muito de você. Estava cheia de fotos de roupas de coura e pelos. Acho que eram falsificadas, eram de marcas famosas e caríssimas. Bjks e bom domingo!

Posts similares

Related Posts with Thumbnails