sábado, 17 de dezembro de 2011

Nova York, a grande maçã (verde)

Este post é pra quem está de malas prontas pra ir pra Nova York nessas férias. Tenho tantos amigos visitando a ilha de Manhattan, e há tantas possibilidades incríveis de comidas vegetarianas, além de toda a diversão e programas culturais que a cidade oferece, claro. Se você está de partida, aproveite bastante!

Você já deve ter ouvido falar ou tido a oportunidade de comprovar que a cidade de Nova York tem alguns dos melhores restaurantes do mundo. Pratos típicos de todo lugar podem ser saboreados aqui e, reza a lenda, ainda melhores do que em seus países de origem. Um exemplo é a famosa pizza, à venda em qualquer esquina, que muitos dizem dar de dez a zero na da Itália (eu concordo). A diversidade é um dos atrativos principais dessa cidade colorida. Aqui você encontra não só a comida típica indiana, como a dos vizinhos Paquistão, Nepal ou Sri Lanka. Se for a Chinatown, não precisa ficar só na comidinha chinesa, mas pode experimentar a coreana, a japonesa e a tibetana.

Assim que cheguei em Nova York - há 10 anos - descobri a cozinha etíope e tenho a sorte de poder visitar de vez em quando um dos melhores de seus restaurantes típicos em Manhattan, o Awash. O prato vegetariano deles (foto abaixo) é vegano e absurdamente variado e delicioso. Você come com as mãos, como é o costume, e a experiência vai do aroma exótico ao visual colorido, passando pelas diferentes texturas – “abraçando” pequenas porções suculentas com um pedaço do delicioso pão “injera” – e finalizando com o sabor, diferente de tudo o que eu já comi.

Os vegetarianos aqui têm também o privilégio de poder aproveitar as opções “verdes” que cozinhas tipicamente onívoras oferecem. Por exemplo: as tratorias sempre têm um “spaghetti primavera”; os árabes oferecem deliciosas porções de húmus (patê de grão-de-bico), baba ganouj (pasta de berinjela) e falafels (almôndegas de grão-de-bico). Japoneses têm seus Inarizushi (bolinhos de tofu frito recheados com arroz), e por aí vai.


Se você tiver a oportunidade de alugar um apartamento ou tem um espaço pra cozinhar dentro do quarto do hotel, pode também fazer a festa em Nova York. As feiras livres – aqui chamadas  de Farmers Markets – trazem todo sábado verduras, legumes, cereais e frutas dos agricultores da região, e nas mercearias específicas de bairro você encontra produtos de todo o canto do planeta. Tire um tempinho pra conferir as lojinhas indianas da Lexington Avenue, ou as árabes da Atlantic Avenue, no Brookyln, as caribenhas do Harlem, as italianas da Arthur Avenue, no Bronx (a verdadeira Little Italy). Claro que o bacana é comprar produtos locais, porque além de dar uma força para o pequeno produtor do próprio estado, você diminui sua pegada de carbono no planeta. Mas em Nova York você tem a oportunidade de encontrar aquele pozinho de garam masala, por exemplo, sem precisar voar até a Ásia.

Restaurantes 100% vegetarianos pipocam pela ilha e a cada mês surge um novo café, bistrô ou sorveteria vegana. Alguns dos favoritos são o impecável Candle 79 no Upper East Side; o latino V-Spot no Brooklyn; Cocoa V uma chocolateria orgânica em Chelsea; Peacefood Cafe, o melhor brunch do Upper West Side, a confeitaria BabyCakes no Lower East Side; o pan-asiático Franchia em Murray Hill; a fast-food punk-rock do Foodswings em Williamsburg; o carrinho NY Dosas do indiano Thiru Kumar; Cowgirl’s Baking, onde comi o melhor taco de toda a minha vida; e o econômico House of Vegetarian, em Chinatown. 



Supermercados como a rede milionária Whole Foods, que promete vender saúde (mas a preços salgadíssimos), têm uma variedade de produtos verdes de deixar a concorrência roxa de inveja. Só a parte de congelados vegetarianos têm prateleiras entupidas de hambúrgueres, filés, massas, aperitivos e sobremesas– tudo vegano. E dando uma voltinha lá dentro, você ainda descobre queijos vegetais, como o famoso Daiya, leites, iogurtes, carnes, pratos prontos...mais do que consegue carregar pra casa.



Hoje em dia, seja você vegetariano, flexitariano, onívoro ou veg-curious, se tiver a oportunidade de conhecer Nova York, vai ver que entre uma caminhada no Central Park e uma visita ao MoMA, vai ter um lugar pra você comer bem, e quase todos vão te oferecer opções verdes. Não hesite em perguntar, pedir, negociar, trocar ou devolver um prato ou produto que não esteja a altura do seu paladar. Brasileiros não têm o costume, mas aqui quase ninguém paga pelo que não gosta. E a gente fica na torcida pra que essa variedade chegue logo no Brasil.


Fotos: prato vegano do Candle 79, prato vegetariano do Awash, coxinhas veganas do Franchia, cartaz da feira local, entrada do Peacefood, prato vegano congelado do Whole Foods.

3 comentários:

Flora Maria disse...

Oi, Andréia:


Bom saber que existem todas essas opções numa cidade ! Apesar de adorar morar numa cidade pequena, do interior de Minas Gerais, sei que é muito mais fácil encontrarmos pessoas com consciência vegetariana nos grandes centros.

Um Feliz Natal para você, com meus agradecimentos pelas preciosas informações que nos fornece nesse blog tão legal !

Beijo

Andréa N. disse...

Obrigada, Flora! Tudo de bom pra você, sempre! Beijos.

www.nimboblog.blogspot.com disse...

Pronto! Acabei de me decidir. NY, me aguarde. Sem vc, mas com suas super dicas! beijo, kenise

Posts similares

Related Posts with Thumbnails