domingo, 9 de agosto de 2009

Flat bread de grão de bico e cebola, tahini com ervas e couve chinesa salteada

Flat bread foi uma descoberta sensacional aqui em casa. Lendo a coluna semanal do Mark Bittman - "The Minimalist" - no New York Times, a gente descobriu o flat bread, que é a forma mais simples de fazer um pão. E esse pão acaba virando um acompanhamento perfeito, dependendo do prato.

Flat bread, que traduzido para o português seria "pão plano", é feito da mistura de um grão (farinha), água e sal. E também algum tipo de gordura: margarina vegana ou um óleo/azeite. A receita básica de flat brad seria: 1 xícara de farinha de trigo integral, por exemplo, 1 + 1/4 de xícara de água e sal a gosto. Misture tudo. Aqueça umas 2 colheres de azeite de oliva numa frigideira grande e despeje a mistura por cima. Leve ao forno (fogo médio-alto) até que fique firme e dourada - uns 30-40 minutos. Pronto!

Quer dar um toque pessoal e deixar o prato ainda mais chique e delicioso? Acrescente à mistura o que quiser: temperos exóticos, cebola, alho, ervas, sementes, pimenta... as combinações são infinitas. Eu disse que a descoberta era sensacional. :) Para o flat bread das fotos deste post, usamos farinha de grão de bico e cebola picada. Por cima do flat brad, servimos um molho de tahini* - feito dessa vez com ervas frescas picadas - que deixou a coisa toda ainda mais saborosa. E servimos essa belezura numa caminha confortável de bok choy (couve chinesa) salteada na frigideira. Pronto- o flat bread foi de entrada para prato principal num piscar de olhos. E agradou a gregos e veganos. :)

Logo abaixo está o video do Mark Bittman que inspirou nossa primeira tentativa e consequente vício nesse prato vegano tão simples e delicioso que é o flat bread. (O vídeo está no original, em inglês):



*Tahini, ou tahine, é uma pasta de gergelim - da cozinha árabe - e aqui nos EUA é fácil de encontrar pronta, em lata. Se você quiser fazer em casa: moa 1 xícara (chá) de sementes de gergelim branco com 1 colher (chá) de óleo de gergelim em um processador e vá adicionando água morna, bem aos pouquinhos, até que fique macio. Junte também um pouquinho de sal.

Essa receita de hoje vai como homenagem ao meu paizão, lá no Brasil. Te amo, pai! Feliz Dia dos Pais!

7 comentários:

Isis disse...

Nossa, coisa boa demais, que tentação!!!
Pena que nunca vi farinha de grão de bico aqui no Rio, apenas receitas interessantes, e não vou fazer a farinha.

Andrea disse...

OI Andréa, tentei e nao deu certo. Por fora ficou crocante mas por dentro nao assou.. Sera que deixei pouco tempo? Deixei 40 minutos, sera que ficou gordinho demais? beijos Andrea Godoy andreadgodoy@hotmail.com

Andréa N. disse...

Andrea, pô que pena. Esse pão fica bem plano mesmo e não é feito pra crescer, nem nada. Talvez tenha mesmo ficado muito gordinha se vc não usou uma frigideira grande o suficiente. Tenta da próxima vez fritá-lo em vez de assá-lo. Talvez saia melhor. Nós já fizemos assim várias vezes, quando não tempos tempo de assá-lo.

Andréa N. disse...

Outra idéia é fazer mais de um. Se a quantidade ficou grande, não faça inteira. Divida em 2 flat breads.

Andrea disse...

Eu pensei em dividir mesmo, vou tentar de novo e te conto, e o dcoinho de tâmaras também está na lista, já comprei os ingredientes. beijos Andrea

Anana disse...

Adorei esta receita, e o blog inteiro! Parabéns e obrigada por tantas informações de altíssima qualidade!

Andréa N. disse...

Obrigada, Anana! Seja bem-vinda!

Posts similares

Related Posts with Thumbnails