quinta-feira, 20 de março de 2008

Foie Gras = crueldade sem limite

Foie Gras - pronuncia-se "fuá-grá" - é um prato "especial", diz-se de sabor maravilhoso (nunca experimentei) e caríssimo; especialidade francesa que invadiu o mundo todo e é presença certa no cardápio dos restaurantes mais finos. É servido em forma de mousse, parfait ou patê e o ingrediente principal é fígado de pato ou ganso.

O que não se comenta é como a referida "iguaria" é obtida. O próprio nome já entrega: foie gras significa fígado gordo.

O processo envolve o confinamento de patos e gansos e a superalimentação forçada deles. O intuito é fazer o fígado do animal inchar ao máximo. Pra isso, uma alimentação excessiva e sem nutrientes adequados para o animal é empurrada esôfago abaixo, para então ele ser morto e seu fígado superinchado ser retirado.

Em termos médicos, os patos e gansos criados para foie gras sofrem de lipidose epática, que se traduz em um fígado patologicamente inchado e fisiológicamente danificado.

Nos criadouros para produção de foie gras, a alimentação é forçada durante os últimos 12 a 15 dias de vida para patos e 15 a 18 dias para gansos. Durante essa fase, os patos são geralmente alimentados seis vezes por dia, e os gansos oito vezes. A alimentação é ministrada por um tubo de metal, de 20 a 30 cm de comprimento, introduzido forçadamente pelo esôfago do animal.

A alimentação forçada explora da forma mais radical possível um processo natural, através do qual patos e gansos armazenam gordura em seus fígados em preparação para a migração de inverno. Veterinários e patologistas já determinaram que o processo de alimentação forçada desses animais é desumano. Feita geralmente de milho embebido em manteiga para facilitar a ingestão, causa uma grande acumulação de gordura no fígado, responsável pela sua consistência amanteigada, resultando num fígado grotesco, doente e inchado até 10 vezes mais que um fígado comum, para ser vendido como foie gras.

*Repare na foto, não só no pobre ganso sendo forçado pelo homem, mas nos outros em volta, sendo obrigados a assitir a esse horror e em pânico se amontoando no cantinho.

Os criadouros também mutilam esses animais numa tentativa de forçá-los a permancerem juntos, confinados em espaços pequenos. Pra isso, a ponta de seus bicos é cortada, sem anestesia, quando eles têm apenas alguns dias de vida. Apesar desse método prevenir que os animais assustados se machuquem dentro das jaulas ou gaiolas, ele faz com que sofram uma dor contínua, que dura por toda a sua curta vida. Muitos patos também têm pedaços de suas patas cortados, logo após saírem do ovo. Como consequência, eles têm dificuldade pra ficar de pé, andar e até respirar. Seus fígados superinchados resultam na diminuição do espaço que seus pulmões têm para encherem-se de ar, levando esses animais a sofrerem pneumonia, esofagite, traquéias laceradas e asfixia, além da proliferação de fungos e bactérias dentro de seus próprios organismos.

Se você que está lendo este post acha, como algumas pessoas que eu já conheci, que isso tudo é exagero de veganos ou de "terroristas verdes", dê uma olhada num video feito por agentes de organizações sérias, disfarçados e introduzidos clandestinamente nessas fábricas/matadouros. Depois volte aqui pra conversarmos de novo, tá bom? Este video tem legendas em português.

Ufa! Eu sei, é horrível e é muita informação pra, literalmente, digerir. Mas nem tudo está perdido. Aqui nos EUA, por exemplo, o estado da Califórnia aprovou uma lei em 2004 que proíbe a produção e a venda de foie gras no estado. Ela só vai a efeito em 2012, mas já é alguma coisa. E na cidade de Chicago a venda de foie gras já é proibída desde 2006. Pequenas vitórias...

Você também pode fazer alguma coisa pra ajudar. Comece jamais comendo isso ou aceitando comer em um retaurante que venda esse tipo de comida. Proteste, espalhe a notícia. Conte isso que você acaba de ler aqui para o maior número de pessoas possível. Vamos também educar as crianças e quem sabe um dia essa monstruosidade terá fim.

Se você mora nos EUA, clique aqui para saber como ajudar e depois, clique em "what you can do".

Via www.NoFoieGras.org, Wikipédia (em português), YouTube e www.stopforcefeeding.com

6 comentários:

Seitan Wörshipper disse...

Hello! Thanks for the nice comment which you have writtened in my blog :)
I like your blog too, but I can`t understand wery much of your writings(bercause of that language-thing ;)) Cool photos and all foods looks tasty!
Those nut-chocolate muffins looks awesome!

Andréa N. disse...

Thanks, SW! I mean it- yours is the coolest title for a vegan blog! Cheers!

GUGA ALAYON disse...

sacanagem total

Fê França disse...

Que horror!!!!!!! :o(
Fê - www.fernandafranca.com

Marcie disse...

Andréa, antes de mais nada, desculpe. Eu não quis, com meu comentário no Twitter, fazer com que você ficasse chateada comigo. Era um comentário em resposta a uma brincadeira, para não ser mesmo levado a sério.
Aproveito para dizer que eu tinha certeza de que esse método de alimentação forçada havia sido banido há tempos.

Andréa N. disse...

Marcie-- eu é que peço desculpas! E olha, eu não fiquei chateada não. Eu fui foi afobada, isso sim. Entrei em pânico com a possibilidade de vc comer foie gras e nem percebi a piada. :)

Obrigada pelo carinho!
Beijão e aproveite muito Paris!!

Posts similares

Related Posts with Thumbnails