sexta-feira, 1 de maio de 2009

Lingüini ao molho marinara com almôndegas veganas

A receita de almôndegas veganas do blog Vegan Visitor é sensacional. O resultado ficou delicioso e essa é mais uma prova de que não é preciso destruir a vida de um animal pra que o nosso paladar seja satisfeito.

Almôndegas veganas

1 xícara de pão torrado e moído em pedaços grossos
1 xícara de cogumelos bem picados (usamos cremini)
1 dente de alho bem picado (usamos 3)
2 colheres (sopa) de levedura nutricional em flocos
3/4 de xícara de farinha de glúten (usamos Vital Wheat Gluten)
3 colheres (chá) de molho inglês vegano
1 colher (sopa) de molho de soja Tamari (ou Shoyu)
3 colheres (sopa) de espinafre picado (você pode adicionar salsinha, cebolinha...)
1 cubo de caldo de vegetais
1/2 xícara de água quente

Dissolva o cubo de caldo vegano na água quente. Adicione o molho inglês e o molho tamari e separe. Numa tigela grande, coloque as migalhas de pão, os cogumelos, o alho, a levedura nutricional e a farinha. Acrescente o líquido que estava separado e o espinafre.

Trabalhe bem essa massa com as mãos ou numa batedeira até que a mistura fique bem firme.
Tire pedaços pequenos com as mãos e forme as bolotas de almôndegas.

Agora você escolhe se quer assar as almôndegas ou fritá-las. Para assá-las (que foi como fizemos dessa vez): aqueça o forno a 350ºF (175ºC). Disponha as almôndegas sobre papel laminado dentro de uma fôrma de bolo ou de cookies sem que elas encostem umas nas outras. Asse por 15 minutos e vire-as pra que assem igualmente de todos os lados, por mais uns 15 minutos.

Pra fritá-las: aqueça azeite de oliva numa frigideira grande em fogo médio. Coloque as almôndegas quando o óleo estiver quente, sem pôr muitas de uma vez só. Frite-as mexendo de vez em quando pra fritar por igual. Deixe-as escorrer num papel toalha antes de servir.

O lingüini, básico, foi servido com molho de tomate simples. Não é preciso mais nada; as almôndegas veganas são as vedetes desse prato italiano milenar e delicioso. Só sabor -- sem sangue, sem morte, sem sofrimento. :)

Via Vegan Visitor

9 comentários:

Glauce disse...

Olha só, quando vi só as fotos pensei que teria soja na receita e nem tem! E cogumelos são ótimos, em toda e qualquer receita.

Andréa N. disse...

Glauce, eu também sou viciada em cogumelos, hehe.

Egon Henrique disse...

Divulguei no meu blog ^^

www.veg-infos.blogspot.com

Bjos

borboleta africana disse...

Faço parte do clube dos fãs do cogumelos...em todas as versões.
Existe uma zona em Portugal (Trás-os-montes) em que lhes chamam a "carne" dos pobres porque realmente são um excelente substituto da carne.

Andréa N. disse...

Egon, obrigada pelo lobby! :)

Borboleta: ainda vou visitar Portugal e ir a todos esses lugares maravilhosos por onde meus antepassados andaram e comeram coisas deliciosas. :)

Anônimo disse...

Só uma coisa eu não entendi: por que "molho Marinara" se não há nada de frutos do mar, como o termo. em italiano, indica?

Andréa N. disse...

Anonimo: dando uma pesquisada por aih, vi que o termo "marinara" eh usado para o molho intaliano que inclui tomate, cebola e ervas. Nao tem nada de frutos do mar, mesmo. A procedencia do termo, eu nao sei. Soh sei que esta correto chamar o molho de tomate vegano de "marinara" nesse caso.

Dayna disse...

Suas fotos são encantadoras. Eu sou tão contente você apreciou a receita.
Thank you for your kind words.

Andréa N. disse...

Dayna, thanks for dropping by and for leaving such a sweet comment in Portuguese!! :) Welcome to brazil nut!

Posts similares

Related Posts with Thumbnails